Rússia mata principal líder neonazista na Ucrânia


Passaporte do líder radical neonazista Taras Bobánich (Foto: Ministério da Defesa da Rússia)

As Forças Armadas russas mataram Taras Bobánich, um dos principais líderes neonazistas na Ucrânia. Bobánich é um dos líderes do grupo radical neonazista Pravy Séktor, responsável por centenas de mortes de civis em Donbass, incluindo crianças, segundo informou o Ministério da Defesa russo nesta segunda-feira (11).

"Um grupo especial russo, durante operações de reconhecimento e busca cinco quilômetros ao sul da cidade de Izium, eliminou um dos líderes desprezíveis do chamado 'Corpo ucraniano de voluntários Pravy Séktor', Taras Bobánich", disse o comunicado, de acordo com a agência Russian Today (RT).

A pasta da Defesa denunciou que Bobánich "ordenou pessoalmente o bombardeio de áreas residenciais em Donetsk e Lugansk com armas pesadas" e é culpado de "centenas de mortes de civis nas Repúblicas Populares, incluindo crianças". Além disso, ele era "ideólogo da chamada teoria da 'superioridade racial ucraniana'" e responsável por "participar pessoalmente em ataques e assassinatos da população de língua russa na Ucrânia".

Segundo o Ministério da Defesa russo, Bobánich ingressou na Pravy Séktor em novembro de 2013, sendo o líder do grupo neonazista Lvov. Desde 2014, participou da operação do regime de Kiev em Donbass e, desde 2019, foi vice-comandante das unidades de reserva Pravy Séktor.

"As Forças Armadas russas continuarão a procurar e eliminar os líderes das organizações neonazistas ucranianas", enfatizou o comunicado, segundo RT.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg