Reabertura antecipada de Crivella é risco imprevisível


O movimento nas ruas do Rio neste sábado (27) dá dimensão imprevisível dos riscos de reabertura na cidade. Contrariando especialistas e um estudo realizado pela UFRJ de classificação de riscos, o prefeito Marcelo Crivella antecipou a reabertura do comércio de rua no Rio, incluindo as lojas dos calçadões da Zona Oeste, além de salões de cabeleireiros e barbeiros. A flexibilização desse setor só deveria ocorrer na terceira fase do plano que começaria na próxima quinta-feira (2 de julho).

Os estabelecimentos estão autorizados a funcionar das 11h às 17h, para não se chocar com os horários dos shoppings, que abrem das 12h às 20h. O objetivo, segundo o prefeito, é evitar lotação no sistema de transportes.

A decisão, segundo Crivella, teve o aval de seu comitê científico. O infectologista e epidemiologista Celso Ramos, da URFJ , que integra o grupo e não participou da reunião realizada nesta sexta-feira (26) com técnicos da prefeitura, afirmou que ainda “é cedo” e “não é hora” de antecipar a reabertura - informou o Globo.

Além de Celso Ramos, as críticas foram endossadas também pela presidente da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro, Tânia Vergara, que afirmou que recebeu com choque a notícia da antecipação. "É imprevisível o que vai acontecer agora", disse, lembrando que a comunidade científica esperava avaliar o impacto da fase dois somente no dia 1º de julho, quando a fase completaria duas semanas, tempo médio de propagação do Covid-19.

De acordo com a Federação do Comércio do Rio (Fecomércio RJ), o comércio de rua representa a maior parte do comércio formal na capital carioca.

Mais reabertura

Crivella já anunciou que, a partir da próxima quinta-feira, poderão abrir também as academias, os bares e restaurantes. De acordo com a Prefeitura, os comerciantes deverão seguir regras de distanciamento e higiene, oferecendo álcool gel e sabão nas pias para lavagem das mãos, além de manter os ambientes abertos e ventilados.

Segundo o prefeito, a reabertura é possível porque se reduziram os índices de ocupação de enfermarias e UTIs, além do menor número de enterros na cidade, comparado ao ano passado. Para Crivella, isto é motivo de celebração.

Até esta sexta-feira (26), a capital fluminense totalizava 55.152 casos confirmados e 6.264 mortes por Covid-19. Dos 137 óbitos pelo novo coronavírus ocorridos no estado em 24 horas, 103 foram na capital.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle