Recado de Biden para Bolsonaro: 'Não interfira nas eleições'


(Reprodução)

O assessor de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, afirmou, em conversa com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que levava uma mensagem do presidente norte-americano Joe Biden: não interfira nas eleições. Sullivan chefiou uma delegação, enviada por Biden, que chegou a Brasília na última quinta-feira (5).

De acordo com a agência Reuters, uma fonte familiarizada com o assunto confirmou que o governo Biden levantou preocupações sobre as alegações infundadas de Bolsonaro sobre fraude no sistema de votação eletrônico brasileiro e sua ameaça de não aceitar os resultados das eleições presidenciais do próximo ano se o mecanismo não for alterado.

A delegação norte-americana teria enfatizado a importância de não minar a confiança no processo eleitoral brasileiro, especialmente considerando que nenhuma evidência de fraude foi apresentada nas eleições anteriores.

Além da reunião com Bolsonaro, Sullivan também se encontrou com o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, ambos generais do Exército aposentados e próximos de Bolsonaro.

Ataques às urnas eletrônicas e aos tribunais

Nas últimas semanas, Bolsonaro tem feito ataques sistemáticos contra ministros dos tribunais superiores e as urnas eletrônicas usadas no Brasil. Apesar das acusações de fraudes e vulnerabilidade no sistema eleitoral brasileiro, Bolsonaro acabou admitindo que não existem provas, mas mesmo assim manteve os ataques.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, foi um dos alvos principais de Bolsonaro por este desmascarar publicamente suas alegações infundadas.

Na quinta-feira (5), o presidente do STF, ministro Luiz Fux, cancelou reunião que haveria entre os chefes dos Poderes devido às ofensas proferidas por Bolsonaro. A Associação Nacional dos Magistrados Brasileiros, juntamente com entidades representativas do judiciário nos estados, divulgou nota também repudiando as declarações do presidente da República.

300x250px.gif
728x90px.gif