Representantes da CAF visitam obras em Niterói

A Prefeitura de Niterói recebeu, nesta quarta-feira (2/2), representantes da Corporação Andina de Fomento (CAF), um Banco de Desenvolvimento da América Latina. A equipe visitou várias obras pela cidade. A CAF é responsável pelo financiamento das obras do Pró-Sustentável e é gestora dos recursos do estudo de viabilidade do VLT na cidade. A visita teve início no Parque da Cidade, de onde a equipe pode ter uma noção da localização das intervenções que estão ocorrendo ou ocorreram nos últimos anos. A ideia é levar a experiência e ações estratégicas na área ambiental de Niterói para multiplicar em outros países.

Foto: Luciana Carneiro / Prefeitura de Niterói

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou a parceria construída ao longo dos anos que se concretizou e que está rendendo bons frutos para a cidade.


“A CAF foi uma parceria muito importante que viemos construindo ao longo dos anos e que se concretizou em 2017. Foi muito importante porque Niterói não tinha capacidade de investimento, havia dívidas e muita dificuldade de recursos para melhorar infraestrutura. A CAF apostou em Niterói e com eles fizemos projetos inovadores e sustentáveis. Os técnicos, o presidente do banco e o representante do banco no Brasil vieram conhecer o resultado na prática e a cidade hoje é uma referência de sustentabilidade urbana no país e até no exterior. Eles querem que apresentemos a experiência de Niterói nos eventos internacionais e isso é um orgulho enorme para nós, mas para eles também, em termos institucionais é muito importante. Foi uma visita que consolida uma parceria e que abre perspectivas para o futuro”, enfatizou o prefeito.


A visita teve início no Parque da Cidade de onde foi possível avistar as lagoas. Em seguida, a equipe seguiu para conhecer as obras do Parque Orla Piratininga e acompanhou a ciclovia. Depois, os representantes da CAF visitaram ruas da Região Oceânica onde já estão finalizadas obras de infraestrutura que estão mudando a vida dos moradores dos bairros.


O presidente da Corporação Andina de Fomento, o colombiano Sergio Díaz-Granados, estava encantado e, a todo o momento, fazia perguntas sobre cada um dos lugares visitados.


"A visita de hoje é para ratificar o compromisso da CAF com Niterói. A cidade é um exemplo para a América do Sul, para a América Latina e para o Caribe porque mostra como uma administração pública pode tratar 100% de sua água. Vejo Niterói como líder da rede de biodiversidade a nível mundial. Quero convidar o prefeito Axel Grael para que, em junho desse ano, vá até a Polônia e apresente a estratégia de sucesso da cidade a outras nações. Para que, o sucesso de Niterói na questão ambiental seja uma luz de esperança para muitos outros municípios da América do Sul. Estamos constatando, nessa visita, o que já sabíamos, porém estamos vendo o funcionamento de perto", reforçou Sergio.


O projeto do Parque Orla Piratininga contempla a recomposição vegetal da orla da Lagoa de Piratininga, abrangendo uma área de mais de 150 mil metros quadrados e a implantação de cerca de 10 quilômetros de sistema cicloviário ao longo de toda a orla, além de espaços para lazer e esporte. O projeto do POP será um passo fundamental para a despoluição da lagoa que terá como um dos diferenciais a implantação de um sistema de gestão de águas pluviais composto por bacias de sedimentação, jardins filtrantes, jardins de chuva e biovaletas para a captação e tratamento das águas provenientes dos rios e da rede de drenagem das principais bacias contribuintes à Lagoa de Piratininga.


As obras do Parque integram o Programa Região Oceânica Sustentável (PRO Sustentável) e encontram-se em implantação, nas vertentes de infraestrutura verde e paisagismo, urbanização e edificações. Atualmente, estão sendo implantados os jardins filtrantes, que constituem em ações inovadoras na linha de soluções baseadas na natureza, adotadas em países que vêm privilegiando a proteção do meio ambiente. Essas estruturas, além de comporem paisagisticamente o ambiente, tratam as águas dos rios e de escoamento superficial antes de aportarem à Lagoa de Piratininga. O investimento no POP é de R$ 60 milhões.


A iniciativa de Niterói é pioneira e histórica em termos de engenharia ambiental e mesmo antes de iniciadas as obras, as soluções inovadoras do Parque Orla de Piratininga já alcançaram o reconhecimento técnico através de publicações e prêmios conquistados na França e no Brasil. O projeto contempla ainda praças com equipamentos de esporte, lazer, mirantes e um centro ecocultural, na antiga área do Iate Clube de Piratininga.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

300x250px.gif
728x90px.gif