top of page

Restaurante do Povo começa a funcionar em São Gonçalo

Foto: Reprodução

Os moradores de São Gonçalo ganharam, nesta quinta-feira (1º/12), o Restaurante do Povo, no Alcântara, um dos pontos de maior circulação de pessoas da cidade. A unidade tem capacidade para servir até 3 mil refeições por dia, a preços simbólicos: mil cafés da manhã, no valor de R$ 0,50, e dois mil almoços, a R$ 1. O prédio foi cedido pela Prefeitura e a reforma custeada pelo Governo do Estado. Foram cerca de R$ 12 milhões investidos para levar esse serviço essencial para a população de São Gonçalo.


As intervenções não se restringiram ao espaço onde foi instalado o Restaurante do Povo. A Secretaria Municipal de Conservação, através das equipes de Parques e Jardins, executou todo um projeto de paisagismo no principal acesso ao restaurante, na Rua São Pedro.


O Restaurante do Povo tem capacidade para receber 365 pessoas por vez e irá funcionar de 6h às 15h, de segunda a sexta-feira, na Rua São Pedro de Alcântara s/n (atrás do Pátio Alcântara, na rua da Igreja São Pedro).


“São Gonçalo merecia muito o Restaurante do Povo porque tem muita população carente e que precisa de refeição de qualidade e em conta. Acho que foi uma excelente escolha terem colocado o restaurante em Alcântara porque é enorme o fluxo de pessoas, ou seja, serão muitos beneficiados”, disse a gonçalense Eunice de Oliveira, de 59 anos, que foi a primeira pessoa a almoçar no local.


Restaurante do Povo


Hoje, já são mais de 18 mil refeições oferecidas diariamente nos nove pontos do Restaurante do Povo. O objetivo do programa é ajudar a reduzir a fome e a insegurança alimentar e nutricional da população através do fornecimento de refeições saudáveis, balanceadas e originadas de processos seguros, garantindo assim, o direito humano à alimentação adequada.


O programa funciona de segunda a sexta-feira. E conta atualmente com nove unidades, em gestão compartilhada com as Prefeituras: Duque de Caxias (4 mil refeições/dia, entre café da manhã e almoço), Petrópolis (2 mil refeições/dia), Campo Grande (1.5 mil refeições/dia), Bangu (1.5 mil refeições/dia), Bonsucesso (1 mil refeições/dia), Niterói (1.7 mil refeições/dia), Volta Redonda (1.5 mil refeições/dia) e Belford Roxo (3 mil refeições/dia) e Campos dos Goytacazes (1,5 mil refeições/dia).


A expectativa é de que 26 restaurantes estejam funcionando em todo o Estado até o final de 2023.

300x250px.gif
728x90px.gif