Revista Brasileira inaugura décima fase com novo projeto


Combinação do clássico e do contemporâneo na Revista Brasileira e na nova identidade visual da ABL

A Academia Brasileira de Letras lança nesta quarta-feira, 1º de junho, às 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, a nova edição da Revista Brasileira, órgão oficial da ABL desde a sua fundação, há 125 anos. O evento é aberto ao público e inaugura a décima fase da publicação, lançada em 1855, com o número 110 sob a direção da acadêmica Rosiska Darcy de Oliveira.


Felipe Taborda e Augusto Erhtal

O lançamento desta edição marca também a estreia do novo conceito da revista, desenvolvido pela reforma gráfica dirigida pelo designer Felipe Taborda em parceria com o escritório de design E-Thal. O projeto traz elementos da nova identidade visual que a ABL está incorporando este ano, também desenhada por Felipe Taborda e pelo escritório E-Thal.


"São alguns dos diferenciais desse projeto o equilíbrio entre os estilos clássico e contemporâneo, o uso de elementos brasileiros, como as cores, e o protagonismo da tipografia. Para unir esses dois últimos elementos fizemos questão de usar fontes brasileiras como destaque na revista e para a tipografia da identidade visual, e foi um prazer contar com o belo trabalho do estúdio Plau para cumprir essa função", comentou Augusto Erthal, designer do E-Thal e Editor de Arte do jornal TODA PALAVRA.


Nas páginas da publicação, o "pensamento é convocado a interpretar esse mundo à deriva, tendo como norte a fidelidade ao humanismo e à liberdade”, explicou a atual diretora da Revista Brasileira.

Rosiska Darcy de Oliveira

"Inauguramos nesse número a fase X da Revista Brasileira. Incontornável e simbólico, o tema das Amazônias se impõe como ilustração do que pretendemos: contemporaneidade, relevância, diversidade de opiniões, respeito pela memória ancestral e anúncio do que está por vir. Poesia e prosa guardam seu lugar de nobreza. As páginas se abrem agora para a fotografia, o cinema, o palco, a música, as artes plásticas, as novas linguagens e os movimentos culturais. A ciência e a tecnologia vêm juntar-se a todas as artes na tessitura de um mundo surpreendente", destaca Rosiska Darcy de Oliveira no editorial.


Há também uma seção de poesia cantada, composta por letras de canções, entrevistas e artigos assinados pelos Acadêmicos Gilberto Gil, Antonio Cicero e pela jornalista e escritora Regina Zappa.


Ficcionistas da casa, os acadêmicos Paulo Coelho, João Almino, Ignácio de Loyola Brandão e Antônio Torres revelam o seu universo de criação. Encontramos também artigos científicos assinados pelo acadêmico Paulo Niemeyer e outros cientistas como o médico Dr. J. J. Camargo, o cosmólogo Luiz Alberto Oliveira e o engenheiro José Luiz Alquéres. Os movimentos culturais, com destaque para o legado da Semana de Arte Moderna, são abordados pelo acadêmico Antonio Carlos Secchin e o prof. José Miguel Wisnik.


Uma sessão dedicada às cerimônias realizadas na ABL neste ano traz o discurso de posse da acadêmica Fernanda Montenegro e o discurso de recepção da Secretária Geral da ABL, Nélida Piñon. Também a saudação ao escritor Ruy Castro, vencedor do Prêmio Machado de Assis, pelo acadêmico Cicero Sandroni, assim como o agradecimento do escritor.


Os livros lançados por acadêmicos no ano de 2021 fecham esse número da revista, que tem, ainda, os acadêmicos Carlos Diegues, Zuenir Ventura e Joaquim Falcão no Conselho Editorial..

Merval Pereira

O presidente da Academia Brasileira de Letras, Merval Pereira, ressaltou em seu discurso de posse, também publicado na Revista, que a instituição "é e sempre será uma trincheira a favor da Arte, mas também da Ciência e da Paz”, e cita as atividades presenciais previstas para este ano na ABL que abrangem celebrações, como os 125 anos da Academia e o bicentenário da Independência.


"Falar de uma instituição de 125 anos como a Academia Brasileira de Letras é necessariamente falar menos do passado e mais do seu futuro, que seguirá seu curso histórico como bastião da cultura brasileira, especialmente em tempos difíceis em que é preciso persistir para cumprir seu destino de distribuir conhecimento, valorizar a língua e a literatura nacional, sem abrir mão de compromissos sociais há muito inseridos na nossa história", define Merval Pereira.


O número 110 da Revista Brasileira será também disponibilizado no site da ABL, a exemplo de números anteriores. Serão lançadas quatro edições anuais da revista.


Com informações da ABL

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg