top of page

Rio anuncia conclusão do calendário de vacina de idosos


(Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio)

A Prefeitura do Rio de Janeiro concluiu neste sábado (24) a vacinação de idosos. O calendário terminou com a repescagem de pessoas com 60 anos ou mais. Os dados mais atualizados da Secretaria Municipal de Saúde indicam que 92,6% dos idosos já foram vacinados. Pessoas nessa faixa são as que mais se internam, além de apresentar maior risco de morte quando expostas à covid-19.

O fim do calendário não significa, no entanto, que quem não tomou a vacina no período destinado não possa mais ser imunizado. A partir de agora, idosos que ainda não receberam a primeira dose podem procurar qualquer posto de saúde em qualquer dia da semana para se vacinar.

Busca ativa

Para identificar quem ainda não foi imunizado, a prefeitura vai começar uma busca ativa, incluindo idosos que estão acamados. O trabalho será feito em todas as unidades de saúde da prefeitura e, além do cruzamento de dados, contará com a participação agentes comunitários de saúde, médicos e profissionais das equipes de saúde da família.

Além de idosos, o calendário deste sábado incluiu profissionais de saúde a partir de 45 anos. A vacinação ocorreu nas 236 unidades de atenção primária do Rio, como as clínicas da família e os centros municipais de saúde, e em postos extras espalhados pela cidade.

Balanço

Dados da Secretaria Municipal de Saúde indicam que a cidade vacinou 1.352.098 pessoas com a primeira dose, o que corresponde a 20% da população. Nos idosos, o percentual alcançou 92,6%. Imunizados com a segunda dose somam 419.286, gerando um total de 1.771.384 pessoas com o esquema vacinal completo.

Profissionais da educação

Os secretários municipais de Educação, Renan Ferreirinha, e da Saúde, Daniel Soranz, acompanharam neste sábado a imunização de profissionais que trabalham em unidades de educação básica, entre eles, merendeiros, professores, secretários escolares e diretores.

Segundo Ferreirinha, a partir da próxima segunda-feira (26), começam a ser vacinados todos os profissionais de educação, incluindo a rede privada e o ensino superior. Para receber a vacina, é preciso levar o último contracheque e o documento de identificação com foto.

“Escolas particulares, faculdades, universidades tanto públicas como privadas. Começa com 59 anos e depois vai descendo e a previsão é ir até 45 anos no mês de maio. Chegando mais vacina, a gente vai expandindo para mais idades”, contou à Agência Brasil.

Novo calendário

Na sexta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou o novo calendário da vacinação destinado para os grupos prioritários, incluindo, entre outras, as pessoas com comorbidades. O cronograma começa na segunda-feira (26) e mantém o padrão do escalonamento decrescente de idades, com previsão de vacinar pessoas de 45 até 59 anos dos grupos prioritários até 29 de maio.

Estão incluídas neste calendário gestantes, pessoas com deficiência permanente, indivíduos com comorbidades, trabalhadores da saúde, da educação, de serviços de limpeza urbana, guardas municipais, motoristas e cobradores de ônibus e transporte escolar. Policiais civis, policiais militares, bombeiros e agentes penitenciários serão vacinados em seus locais de trabalho.

As comorbidades prioritárias são: diabetes mellitus, hipertensão grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, câncer e obesidade grave, entre outras. A lista pode ser consultada em coronavirus.rio/comorbidades.

Veja a seguir o calendário de abril e maio





Opmerkingen


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page