top of page

Rio assina convênio com Estado para revitalizar Campo de Santana

Nesta terça-feira (8/11), a Prefeitura do Rio, por meio da Fundação Parques e Jardins (FPJ), assinou um convênio para a revitalização de uma das maiores áreas verdes do Centro do Rio e um dos espaços mais tradicionais da cidade: o Campo de Santana. Estiveram presentes no evento o vice-prefeito e secretário municipal do Ambiente e Clima, Nilton Caldeira; o presidente da Fundação Parques e Jardins, Roberto Rodrigues; o presidente do TCE, Rodrigo Melo; o secretário em exercício da Secretaria estadual do Ambiente e Sustentabilidade, Felipe Mendes; entre outras autoridades.

Prefeitura do Rio

A iniciativa é fruto de uma parceria com o Governo do Estado, através de recursos orçamentários do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ). O convênio prevê que, durante pouco mais de 4 anos (período que pode ser renovado por mais uma vez), sejam realizados trabalhos para preservar os elementos naturais e melhorar a qualidade ambiental do espaço, incluindo a revitalização dos lagos, a recuperação dos monumentos, o aperfeiçoamento dos jardins e a preservação das árvores, além da implantação de um robusto sistema de vigilância eletrônica. 


"O Campo de Santana, com fauna e flora exuberantes, remete à minha infância, e acho que é assim com muitos cariocas. Só temos a agradecer pela bela iniciativa do Governo do Estado, que vai proporcionar a tão sonhada revitalização desse espaço. Quem ganha é a cidade e a população", destacou o vice-prefeito e secretário do Ambiente e Clima, Nilton Caldeira, que participou do plantio da árvore fundamental, simbolizando a revitalização do local.

Divulgação / SMAC

Localizado na Praça da República e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o local tem 155.000 m² de área verde, bem no coração da Avenida Presidente Vargas. Um dos espaços livres mais tradicionais da cidade, já era utilizado pela população nos tempos coloniais, muito antes do Rio de Janeiro ser habitado pela corte portuguesa.


Dois importantes momentos da história brasileira ocorreram ali: a aclamação do Imperador Pedro I e a Proclamação da República. Árvores frondosas, grutas, pontes, chafariz e monumentos de figuras mitológicas ornamentam o grande passeio público, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Importantes esculturas ornamentam o Campo de Santana, como as obras que homenageiam as quatro estações, datadas de 1906, de autoria de Paul Jean Baptista Gasg e Gustave Frédéric Michel.


Fonte: SMAC

300x250px.gif
728x90px.gif