Rio de Paz faz ato em Copacabana pelos 500 mil mortos


(Fotos: Divulgação/ONG Rio de Paz)

Com 500 rosas vermelhas fincadas nas areias da praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a ONG Rio de Paz prestou uma homenagem, neste domingo (20), em memória dos mais de 500 mil brasileiros mortos pela covid-19 no Brasil. A ação, idealizada em parceria com em parceria com o Departamento de Informação Pública da ONU, serviu também para condenar "o comportamento criminoso e execrável" do presidente Jair Bolsonaro, segundo os organizadores.

Segundo a ONG Rio de Paz, as rosas representam “a solidariedade às famílias enlutadas vítimas dessa crise sanitária provocada pelo coronavírus”.

Em nota, o presidente da entidade, Antônio Carlos Costa, criticou o comportamento do presidente da República na condução da pandemia.

"[Bolsonaro] participou de manifestações antidemocráticas que violaram todas as normas sanitárias. Desacreditou a campanha de vacinação em massa e desestimulou o uso de máscara. Aprofundou a crise econômica em razão da lentidão da campanha de vacinação em massa. Fez piada com a pandemia, jamais demonstrou compaixão pelas famílias enlutadas e chamou de marica quem observou normas sanitárias a fim de evitar o risco de contaminação", destacou em um trecho da nota.

“Quantos óbitos mais serão necessários para nos unirmos e exigirmos mudanças?”, questionou ainda Antônio Carlos Costa.



vila_de_melgaco.jpg
Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3