Rio poderá receber a quarta usina nuclear do país

O ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque disse em entrevista a um canal de televisão que o estado do Rio de Janeiro é um "forte candidato" a receber a quarta usina de energia nuclear do Brasil. Ele afirmou que a intenção do governo federal é aumentar a quantidade de energia gerada a partir desse tipo de fonte, como forma de diminuir os impactos futuros de uma nova crise hídrica. Bento Albuquerque lembrou que implementação da quarta usina nuclear no país já está prevista no Plano Nacional de Energia.

Usina Angra 3 tem previsão de entrar em operação em 2026 / Eletrobras

"Nós já iniciamos os estudos, a Empresa de Pesquisa Energética junto com a própria Eletrobras, de eventuais sítios, ou seja, locais, onde essa usina possa ser construída", comentou Bento Albuquerque.


A viabilidade, segundo ele, está condicionada à proximidade ao mar, já que a água é usada como elemento de resfriamento. Também são consideradas as características do terreno e a localização geográfica. Além do estado do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Pernambuco são opções atualmente avaliadas pelo ministério.


"O Rio é um estado privilegiado no que diz respeito não só à sua posição geográfica, mas também pelo potencial energético que possui, e não só na produção de petróleo e gás, mas também na geração nuclear. O estado do Rio de Janeiro é um grande concorrente", disse o ministro.


Depois de anos de paralisação, as obras de Angra 3 foram retomadas pela atual gestão de Jair Bolsonaro. A previsão do ministro de Minas e Energia é que elas continuem até 2026.


Fonte: Sputnik Brasil

300x250px.gif
728x90px.gif