Rio prorroga medidas mas afrouxa restrições contra Covid


Chico Buarque, de 76 anos, tomou a primeira dose da vacina contra Covid-19 e exaltou o SUS (Reprodução)

Ao mesmo tempo que prorrogou até o dia 22 algumas medidas restritivas para tentar frear o avanço da Covid-19, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, também incluiu no decreto publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (11) mudanças que flexibilizam as regras de isolamento na cidade. Quiosques e barracas das praias poderão voltar a funcionar até às 17h, assim como bares e restaurantes tiveram seu tempo de funcionamento à noite ampliado até as 21h. As mudanças entram em vigor no primeiro minuto desta sexta (12).

"Respeitem as regras! Esses horários não são facultativos, são compulsórios. Identificamos que os principais vetores de contaminação (do vírus) são o transporte público, estabelecimentos de bares e restaurantes, e eventos. Agora tem neste decreto também que, se não respeitar, nós vamos agir com muito rigor e podemos fechar por 15 dias ou até definitivamente", disse Paes.

Está mantida a proibição da permanência de pessoas em vias públicas das 23h às 5h.

Segundo o prefeito, apesar de os óbitos estarem em tendência de queda, o número de pessoas que procuram a rede municipal de saúde com sintomas da Covid-19, e não necessariamente são internadas, está aumentando. "É esse número que nos faz tomar medidas preventivas. O que estamos tentando fazer neste momento é evitar que a curva de mortes cresça. Como faz isso? Com tratamento adequado, porque na hora que tiver superlotação não vai conseguir dar tratamento clínico nenhum", afirmou o prefeito.

De acordo com o novo decreto, o setor de serviços poderá funcionar de 8h às 17h; a administração pública de 9h às 19h; e o comércio em geral, das 10h30 às 21h. Os estabelecimentos dentro de shoppings e centros comerciais deverão seguir, obrigatoriamente, esse horário escalonado. Essas medidas foram discutidas com as entidades empresariais.

O município do Rio totaliza, desde o início da pandemia, 211.075 casos confirmados e 19.207 óbitos.


Geraldo Azevedo, 76: "Viva o nosso SUS" (Reprodução)

Chico e Geraldo Azevedo

Dois expoentes da música popular brasileira se vacinaram contra a Covid-19, nesta quarta-feira no Rio. Chico Buarque e Geraldo Azevedo, ambos de 76 anos, procuraram os postos da Prefeitura para receberem a primeira dose do imunizante e exaltaram o trabalho do SUS.

"Vacinem-se. Viva o SUS!", escreveu em sua rede social o cantor, compositor e escritor Chico Buarque, que se vacinou no Planetário, na Gávea, Zona Sul da cidade.

"Agora tenho a sensação de estar mais protegido. Espero pela segunda dose em breve! Parabéns pelo atendimento da equipe. Viva o nosso SUS, viva a saúde pública brasileira!", escreveu na mesma toada o cantor e compositor Geraldo Azevedo.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg