Rio suspende 2ª dose para adolescentes que tomaram Pfizer


(Foto: Myke Sena/MS)

A cidade do Rio de Janeiro suspendeu a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos para quem recebeu o imunizante da Pfizer na primeira aplicação.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a cidade está desabastecida de doses da fabricante norte-americana e o esquema básico da vacinação só deve ser feito com vacinas homólogas, ou seja, da mesma fabricante.

Apenas a Pfizer estava autorizada para ser aplicada neste público até janeiro, quando o Ministério da Saúde incluiu a CoronaVac para crianças a partir dos 6 anos.

De acordo com os painéis de vacinação da prefeitura, ainda faltam 111,8 mil jovens de 12 a 19 anos completarem o esquema básico, com duas doses, contra a covid-19.

Para a dose de reforço no público adulto, estão sendo aplicada as vacinas da Janssen e da AstraZeneca, disponíveis em estoque na cidade.

“A SMS-Rio já solicitou ao Ministério da Saúde doses da Pfizer para adultos, e segue aguardando a chegada da vacina”, informa o órgão.

Situação no estado

Já a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que espera que a situação seja regularizada nos próximos dias, sem comprometer a campanha de vacinação contra a covid-19.

O Ministério da Saúde informou na quarta-feira (6) que 4,8 milhões de doses seriam distribuídas nesta semana, sendo 1,2 milhão pediátricas, para a aplicação da segunda dose em crianças de 5 a 11 anos.

No segundo lote, são 3,6 milhões de doses destinados para o reforço em adultos. Desse total, 2,2 milhões são da Janssen, 1,3 milhão da AstraZeneca e cerca de 50 mil da Pfizer.

De acordo com o Ministério, não há pendência de vacinas para o estado do Rio de Janeiro.

“A pasta já entregou ao estado mais de 40 milhões de doses, sendo 16 milhões para o público acima de 12 anos. Segundo dados fornecidos pelo próprio estado, 13,5 milhões de doses foram aplicadas. Ou seja, o estado tem um saldo estimado em mais de 2,5 milhões de doses para o público. No entanto, a pasta avalia a solicitação de mais imunizantes”, informou o ministério nesta sexta-feira (8).


Com a Agência Brasil

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif