Rodrigo Neves tem encontro com setor da cultura


Em encontro com artistas, produtores e gestores culturais na noite desta terça-feira, 9 de agosto, o candidato a governador do Rio de Janeiro pelo PDT, Rodrigo Neves, apresentou propostas para o setor da Cultura, entre elas os compromissos de triplicar o orçamento da Cultura no estado no primeiro ano de governo, desenvolver um Plano de Cultura Participativo e trabalhar para trazer a sede do futuro Ministério da Cultura para o Palácio Capanema, no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

Rodrigo com Carlinhos Sete Cordas, Martin'ália e Moacyr Luz / Foto: Alex Ramos / Divulgação

“O Rio de Janeiro é a grande referência do pensamento da Cultura brasileira. Vamos lutar para que o Ministério da Cultura seja instalado na cidade do Rio de Janeiro, no Palácio Capanema. Isso é possível, é viável”, afirmou Neves.


Ao lado do seu candidato a vice-governador, Felipe Santa Cruz (PSD), o pedetista garantiu aos trabalhadores da Cultura que, caso seja eleito, “o estado do Rio de Janeiro terá o governador da Cultura a partir de janeiro de 2023”.


Em seguida, o candidato falou sobre o orçamento da pasta:


“Vamos triplicar o orçamento da Cultura no primeiro ano de governo e vamos fazer um Plano de Cultura Participativo, que envolva todos os segmentos, toda a pluralidade da Cultura do Rio de Janeiro”.


Neves também apontou caminhos para o desenvolvimento econômico e social do estado a partir de um novo modelo de gestão.


“Conosco, o Rio de Janeiro vai retomar o protagonismo e a vanguarda depois deste período sombrio. Nosso estado tem potencial para ser líder na América do Sul em Cultura, Economia do Conhecimento, Economia Verde e em qualidade de vida. É possível. O Rio tem conserto, mas não podemos errar: esta eleição é a mais importante da História do nosso estado”.

O candidato com Tico Santa Cruz / Foto: Alex Ramos / Divulgação

O candidato a governador também apresentou pautas sociais, como as lutas pela igualdade racial e pela igualdade de gênero, e lembrou de realizações à frente da Prefeitura de Niterói.


“Tenho um orgulho danado por ter sido o primeiro prefeito do nosso estado a criar um Estatuto Municipal da Igualdade Racial. A questão racial será transversal em todo o nosso governo. É preciso mudar este cenário de exclusão dos negros e negras do processo decisório. Nós viemos da tradição de Abdias do Nascimento e Carlos Alberto Caó. Os negros também vão estar no primeiro escalão do nosso governo”.


E completou:


“Nos meus mandatos as mulheres administravam 80% do orçamento municipal, e certamente à frente do governo do estado do Rio de Janeiro teremos pelo menos 50% do secretariado ocupado por mulheres”.


Apoio do setor


O cantor e compositor Moacyr Luz participou do encontro, comentou a gestão realizada por Rodrigo Neves em Niterói e declarou torcida pelo candidato do PDT:


“Eu estou atento ao Rodrigo Neves há muito tempo, porque esta questão da Cultura é muito importante para mim, para o meu trabalho, pela vida do Rio de Janeiro, que tem uma identificação muito grande com as coisas que eu faço. E Niterói estava dando inveja na gente, pois lá tem um carinho especial com a gente, com o Samba, com a Cultura em geral. Estou torcendo para ele”.


O secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Marcus Faustini, falou sobre a aliança entre Neves e o prefeito Eduardo Paes, dois gestores que valorizam a Cultura:


“Nós temos a possibilidade de ter um governador aliado da Cultura. A Cultura no estado do Rio de Janeiro foi muito maltratada nos últimos tempos. A gente tem uma força muito grande para contribuir com o desenvolvimento do estado, e agora nós temos uma grande oportunidade com esta aliança entre o prefeito Eduardo Paes e o ex-prefeito Rodrigo Neves, pois as duas prefeituras implementaram uma gestão que investe em Cultura com meta, com foco no desenvolvimento”.


O ex-ministro da Cultura, ex-secretário de Cultura do Rio e candidato a deputado federal Marcelo Calero também declarou seu apoio a Rodrigo Neves, por seu compromisso.


“Fico muito feliz em apoiar a candidatura do Rodrigo Neves, que tem compromisso com a Cultura, compromisso em pensar a Cultura como vetor do desenvolvimento econômico e social. Uma candidatura que vai unir o Rio de Janeiro em torno desta agenda tão importante e que tem a cara do nosso estado”.


300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP