São Gonçalo não terá mais Secretaria de Cultura


Por Leonardo Giordano*


O Prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson, começa seu governo extinguindo a Secretaria de Cultura de seu município.


É um erro tacanho e uma decisão lamentável. Este é um momento decisivo onde políticas culturais são fundamentais, para o desenvolvimento, a alma e saúde mental do povo de qualquer cidade - certamente - mas também para a economia.


Volta e meia encontramos esse tipo de defesa lamentável, onde destruir as políticas públicas e relegar à cultura um papel secundário em governos tenta soar como "economia de gastos".


Caso não fosse suficiente argumentar que todos os países e cidades desenvolvidas só chegaram lá após intensos investimentos culturais como parte de sua estratégia de futuro (sem excessões, puxe pela memória), a estupidez redonda é também tiro no pé quando o problema central do momento é a manutenção de empregos e resistência à pandemia.


Sem meias palavras, é burrice ou má fé: a cultura e toda sua cadeia produtiva tem papel decisivo na preservação e retomada dos empregos. Poucos setores econômicos respondem tão rapidamente em distribuição de renda quanto a cultura. Cultura é desenvolvimento econômico e social, na veia.


Ao invés de espelhar-se em iniciativas como a Lei Aldir Blanc (relatada pela Deputada Jandira Feghali), que procuram exatamente proteger este setor estratégico, o governo de São Gonçalo começa com uma agressão direta e uma manifestação de desinteresse pelo tema.


Na retomada econômica, assim que vencermos a pandemia, a Cultura terá papel fundamental. Em São Gonçalo, tudo aponta, estará desmontada.


Depois da extinção da Secretaria de Cultura, a segunda medida anunciada pelo Prefeito da nossa cidade irmã e vizinha foi a nomeação do próprio filho.


Podia ter feito o contrário: nomeado alguém competente para a Cultura, cuidado do setor, protegido as inteligências culturais, os empregos e sua cadeia produtiva - e extinto, alternativamente, o nepotismo em seu próprio município e em si mesmo.


Toda minha solidariedade aos agentes culturais e ao povo de São Gonçalo, que não merecem isso.


*Leonardo Giordano é Secretário de Cultura de Niterói

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle