Saúde anuncia 3ª dose a partir de 15 de setembro


(Foto: Fabio Motta/Prefeitura do Rio)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que iniciará a partir de 15 de setembro a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 em todas as pessoas imunossuprimidas após 28 dias da segunda dose e para as pessoas acima de 70 anos vacinados há 6 meses.

A decisão pela aplicação da terceira dose foi tomada de forma conjunta na noite de terça-feira (24), em reunião do Ministério da Saúde com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass),o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (Cetai).

Segundo o ministro, a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer ou, de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral Janssen ou AstraZeneca.

Também foi decidido, durante a reunião, que haverá redução do intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca, de 12 para 8 semanas.

Rio e São Paulo

Poucas horas depois, a Prefeitura do Rio, ao informar que está retomando a vacinação de 1ª dose dos mais jovens nesta quinta-feira (meninas com 17 anos) e na sexta-feira (meninos com 17), confirmou que, do dia 1º a 10 de setembro, os residentes de instituições de longa permanência serão os primeiros vacinados com a dose de reforço contra a covid-19. O Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 já havia aprovado na última segunda-feira a aplicação da dose de reforço para idosos com 60 anos ou mais, independentemente da vacina tomada nas duas primeiras doses.

Nesta quarta-feira, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou também a aplicação das doses de reforço começará antes no estado, a partir do dia 6 de setembro. O público-alvo será pessoas com mais de 60 anos e que tenham tomado a segunda dose há pelo menos seis meses. O grupo a ser imunizado com a dose de reforço é estimado em cerca de 900 mil pessoas.

Veja o último calendário do Rio.


300x250px.gif
728x90px.gif