top of page

Seguranças são demitidos após agressões no João Goulart

Dois seguranças da empresa Teroni, que administra o Terminal Rodoviário João Goulart, em Niterói, foram demitidos por agredirem jornaleiros no interior da estação. As cenas foram registradas por uma frequentadora do terminal em vídeo, ao qual o jornal TODA PALAVRA teve acesso. Durante a gravação, ela chama os agressores de "milicianos".

As agressões aconteceram na tarde de sábado, 20/05. Assis Augusto da Silva Neto e Marcelo dos Santos Paulista Filho, de 18 e 21 anos, respectivamente, entraram de bicicleta no interior do terminal para fazerem um lanche, depois de encerrarem o trabalho em uma banca de jornal da Rua Visconde do Rio Branco. Dois seguranças, identificados no boletim de ocorrência policial registrado segunda-feira, 22/05, como Rômulo Costa e Mauro Júnior Muniz Bahiense, mandaram que eles parassem de circular de bicicleta no interior da estação.

Segundo os jovens, a ordem foi imediatamente acatada, mas, mesmo assim, os seguranças iniciaram uma sessão de agressões com tapas, socos e chutes que atingiram os jornaleiros, conforme registrado no vídeo. Os funcionários da Teroni também arremessaram as bicicletas contra eles, causando danos nos veículos e nos aparelhos celulares dos rapazes.

Procurado pelo TODA PALAVRA, o superintendente da SUTEM (Superintendência do Terminal Rodoviário e dos Estacionamentos das Praias da Região Oceânica), órgão responsável pela fiscalização do João Goulart, Dejorge Patrício, informou que os dois seguranças já foram demitidos pela Teroni. Ele disse ter encaminhado ofício à empresa assim que soube da ocorrência, solicitando "providências cabíveis para que fatos como esse não se repitam".


Comentarios


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page