Seminário em Niterói discute ações para a Guanabara


Divulgação / Douglas Macedo

O prefeito de Niterói, Axel Grael, participou da mesa de abertura do Seminário de Educação Ambiental Redagua (Rede de Conservação das Águas da Guanabara), nesta segunda-feira (11). O evento tem como objetivo integrar diversas ações de educação e sensibilização ambiental que ocorrem no território da Guanabara. A Redagua é composta pelos projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e Uçá, todos patrocinados pelo Programa Petrobras Socioambiental. O seminário contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Niterói.

O prefeito falou sobre a alegria de ver a agenda ambiental em discussão na cidade e destacou que começou seu trabalho como ambientalista no final da década de 70 e participou de um grupo que tinha como bandeira a Baía de Guanabara.

“Estamos avançando, não na velocidade como gostaríamos, mas vejo com muita satisfação e orgulho esses avanços. Niterói está se aproximando da universalização do tratamento de esgoto, com cerca de 96% do território coberto por rede e estação de tratamento com foco nos 100% e na qualidade do tratamento desse esgoto. Esse é um aspecto importante para a Baía de Guanabara, de evitar que o esgoto chegue até ela, mas é importante dizer que tratar o esgoto não é o único desafio para a despoluição. Em Niterói estamos virando a chave para a drenagem urbana, implantando, na Lagoa de Piratininga, soluções da natureza para drenagem que evitem que os contaminantes cheguem até a lagoa. Também estamos trabalhando com o programa Enseada Limpa, em Jurujuba. Quando começamos, em 2013, a enseada tinha 12% das semanas com balneabilidade e hoje temos cerca de 65%. Niterói trouxe o protagonismo para a escala local”, reforçou o prefeito.

A Petrobras apoia diversas iniciativas no âmbito do Programa Petrobras Socioambiental, que contempla projetos sociais e ambientais nas linhas de Educação, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Oceano e Florestas, nas diversas áreas onde a empresa atua. Dentre eles, os que formam a Redagua. O gerente de Reflorestamento e Projetos Ambientais da Petrobras, Gregório Maciel, afirmou que esse é um tema muito importante tanto para o instituto quanto para a questão ambiental.

"O mundo demanda de todos nós uma ação emergencial para mudar o nosso modo de vida e a educação ambiental é a fagulha que começa essa transformação. Precisamos pensar em conscientização, formação e sensibilização. São pequenos grãos de areia e pequenas ações que se somam e geram a transformação necessária. Vários países, estados e cidades têm em suas agendas minimização dos impactos do carbono, uma das mais emergenciais. A Petrobras entende seu papel, dada sua envergadura e seu simbolismo para a sociedade brasileira, e ela é parte dessa teia transformadora e fazemos isso porque a sustentabilidade faz parte da nossa visão, propósitos, estratégias e compromissos”, explicou Gregório.

O evento acontece em dois dias com palestras e apresentação de trabalhos. Os projetos vão debater linhas temáticas pré-estabelecidas: educação e sensibilização ambiental, ciência cidadã e divulgação científica.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif