Senado já tem assinaturas para CPI da propina no MEC


Audiência na Comissão de Educação do Senado, na última terça-feira (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Nesta sexta-feira (8), o senador Randolfe Rodrigues (Rede) afirmou que conseguiu reunir todas as assinaturas necessárias para protocolar o pedido de abertura de uma CPI com objetivo de investigar suspeitas de propina, o chamado "balcão de negócios", na liberação de verbas para prefeituras no Ministério da Educação.

Randolfe é o autor do requerimento e precisava de 27 assinaturas, e até esta sexta-feira (8), o pedido tinha 26. Entretanto, nesta manhã, o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) resolveu aderir ao pedido totalizando o número necessário para dar entrada no processo, segundo informou o G1.

Agora, a solicitação seguirá para análise do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD). Caso Pacheco aceite, a CPI poderá ser aberta.

Citado pelo portal, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que colegas no Senado relataram que estão sofrendo pressão do governo. “Ouvi relato de senadores aqui que a equipe do presidente [Jair Bolsonaro (PL)] está fazendo ameaças de bloquear a liberação de verbas do Orçamento Secreto caso eles assinem o requerimento da CPI do MEC”, disse.

O pedido para abertura de uma CPI no Senado acontece depois que um áudio vazado do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, expôs um suposto esquema de corrupção envolvendo dois pastores na obtenção de verbas através da pasta para prefeituras. O ministro foi demitido.

Em audiência pública na Comissão de Educação do Senado na última terça-feira, prefeitos de três municípios confirmaram aos senadores que foram abordados pelos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, que pediam o pagamento de propina em troca da liberação de verbas do MEC. No "balcão de negócios", segundo o relato do prefeito de Luís Domingues (MA), Gilberto Braga (PSDB), o pastor Arilton teria orientado o prefeito a pagar R$ 15 mil “para protocolar o pedido no MEC”. Além disso, após a liberação dos recursos, Arilton teria dito que o prefeito deveria lhe dar “1 quilo de ouro”.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg