Silvio Santos teria cancelado telejornal para agradar Bolsonaro


Numa atitude inédita, Silvio Santos decidiu vetar neste sábado (23) a exibição do telejornal "SBT Brasil", o mais importante da emissora. O objetivo foi não permitir a exibição editada da reunião ministerial com o presidente Jair Bolsonaro liberada na sexta-feira ao público pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

Com cenas com ar de um bordel, como publicou o TODA PALAVRA, a reunião constrangedora teve ameaças, xingamentos e ofensas contra o Supremo Tribunal Federal e à grande imprensa. Segundo informa a revista Fórum, o dono do SBT mandou cancelar o telejornal após receber uma ligação do seu genro, Fábio Faria (PSD), que é casado com Patrícia Abravanel, informando que teria recebido uma ligação do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, reclamando da abordagem sobre o vídeo.

Ricardo Feltrin, colunista do UOL, também informa neste domingo (24) que desde o início da tarde, os funcionários do Jornalismo já haviam sido informados que não era para publicarem nenhuma notícia ou repercussão negativa sobre a reunião. Ainda segundo Feltrin, agora Silvio Santos vai ter de enfrentar a ira de várias afiliadas, que não se conformaram com a decisão considerada vergonhosa até para qualquer padrão de “Governismo”.

“Não será surpresa se, depois de perder prestígio, ibope, público, respeito da imprensa televisiva, o SBT também comece em breve a perder afiliadas para a concorrência”. “Tudo para agradar a esse governo tresloucado – e que combina perfeitamente com o dono do SBT”, conclui.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP