Socialista tem vitória avassaladora na Bolívia


(Reprodução)

Resultado avassalador garante vitória em primeiro turno do candidato de Evo Morales, que presidiu o país entre 2006 e 2019. Os dados foram obtidos em contagem rápida das atas de votação, dando vitória ao candidato socialista da Bolívia, Luis Arce, do MAS, sem a necessidade de um segundo turno.

Embora a apuração oficial deva levar três dias, a vitória já foi reconhecida pelo governo interino do país. Arce comemorou a vitória dizendo que o país "recuperou a democracia" e prometeu um governo de união.

A contagem rápida do instituto Ciesmori, divulgada pela emissora boliviana Unitel na madrugada desta segunda-feira (19), disse que Arce teve 52,4% dos votos, enquanto Mesa teve 31,5%.

Para vencer de uma vez, um candidato precisa de pelo menos 40% dos votos e vencer o segundo colocado em pelo menos 10 pontos percentuais.

Os primeiros dados oficiais já foram publicados no portal do Órgão Eleitoral Plurinacional (OEP), do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), mas apenas 2% foi apurado.

O ex-ministro da Fazenda, Luis Arce, foi reconhecido como o cérebro do “milagre boliviano” dos 14 anos de crescimento econômico promovido pelo governo Evo Morales, que combinou redução massiva da pobreza, da desigualdade e dos programas de industrialização do gás natural do país, das indústrias de petróleo e do lítio.

A o golpe de Estado de novembro de 2019, Arce supervisionou a nacionalização da indústria de hidrocarbonetos, o estabelecimento de uma série de programas sociais e crescimento do salário mínimo do país.

Os deputado federais do Brasil, Alencar Santana (PT-SP) e a líder do PSOL na Câmara, deputada Sâmia Bomfim, parabenizaram a Bolívia pela eleição e o candidato vencedor, pela vitória.



Fonte: Com a Sputnik




Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg