SP aprova protocolos para desfiles no Sambódromo

Atualizado: 22 de jan.


(Foto: Marcelo Messina/Liga das Escolas de Samba SP)

A prefeitura de São Paulo aprovou os protocolos sanitários para o desfile de carnaval no Sambódromo do Anhembi. Entre os protocolos que foram acertados na reunião de quarta-feira (19) estão a exigência de passaporte vacinal para o público, o limite de ocupação máxima de 70% em qualquer setor do Sambódromo, a exigência de vacinação para os sambistas, o uso obrigatório de máscara tanto para os que vão desfilar quanto para o público, a redução do número de componentes das escolas e o controle de público tanto na concentração quanto na dispersão das escolas. Também foram feitas recomendações para os ensaios técnicos das escolas de samba, que começam nesta sexta-feira (21).

Os desfiles devem acontecer entre os dias 25 e 28 de fevereiro. Já o carnaval de rua foi cancelado.

Por enquanto, os desfiles estão mantidos, mas poderão ser adiados se houver uma piora no cenário epidemiológico da covid-19 na cidade. Neste momento, com o surgimento da variante ômicron, a cidade de São Paulo vem observando um aumento expressivo no número de casos e de internações pelo vírus.

Quem tiver interesse em assistir aos ensaios das escolas de samba, a partir desta sexta-feira, deverá apresentar o comprovante de que tomou todas as doses da vacina contra a covid-19. Também será obrigatório o uso de máscara durante todo o evento e, segundo a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, o descumprimento dessa determinação está sujeito à multa. A regra também valerá para o dia do desfile.

Os ensaios começam com a Brinco da Marquesa, Gaviões da Fiel, Rosas de Ouro e Unidos de Vila Maria. Amanhã desfilarão Acadêmicos do Tatuapé, Acadêmicos do Tucuruvi, Amizade Zona Leste, Camisa 12, Dom Bosco de Itaquera, Dragões da Real, Império de Casa Verde, Independente Tricolor e Morro da Casa Verde.

Prosseguem no domingo, com Águia de Ouro, Barroca Zona Sul, Camisa Verde e Branco, Colorado do Brás, Imperador do Ipiranga, Leandro de Itaquera, Mancha Verde, Mocidade Alegre, Mocidade Unida da Mooca, Nenê de Vila Matilde, Pérola Negra, Tom Maior, Uirapuru da Mooca, Unidos de Santa Bárbara, Unidos do Peruche, Vai-Vai e X-9 Paulistana.

“Além do treino necessário para alinhar detalhes que fazem a diferença na avenida, o ensaio de quadra é, também, uma oportunidade de conhecer as fantasias disponíveis e, quem sabe, garantir seu lugar no espetáculo das agremiações”, diz a Liga por meio de nota.

300x250px.gif
728x90px.gif