STF dá 48h para Anvisa detalhar pendências da Sputnik V


(Sputnik/Divulgação)

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu nesta segunda-feira (10) um prazo de 48 horas para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informe quais documentos estão faltando para análise definitiva do pedido de autorização para importação e aplicação da vacina Sputnik V. O imunizante é produzido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, um dos mais conceituados do mundo e já é aplicado na população em 65 países. Segundo Gamaleya, é um dos mais seguros e de eficácia de até 97,6% contra a Covid-19.

A decisão foi tomada a partir de uma petição protocolada pelo governo do Maranhão, que, em conjunto com outros estados, aguarda autorização da Anvisa para aplicação dos imunizantes.

“Preliminarmente, informe a Anvisa, em 48 horas, de maneira pormenorizada, quais os documentos faltantes para uma análise definitiva do pedido de autorização excepcional e temporária de importação e distribuição da vacina Sputnik V, subscrito pelo estado do Maranhão, sem prejuízo de franquear-lhe, de imediato, o pleno acesso aos autos do Processo SEI no 25351.908872/2021-00, o qual, segundo alega, tem sido obstado pela agência”, decidiu Lewandowski.

No dia 26 de abril, a Anvisa negou a autorização para a importação e o uso emergencial do imunizante russo. Ao analisar os documentos recebidos, a agência apontou uma série de problemas, entre eles, a falta de alguns documentos e a presença de adenovírus com capacidade de replicação no corpo dos pacientes que receberem doses da vacina.

O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) chegou a chamar a Anvisa de "antiprofissional e mentirosa" ao divulgar, segundo ele, informações falsas sobre a Sputnik.

O governo russo atribuiu a pressão dos Estados Unidos sobre o Brasil para rejeitar sua vacina. O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, disse que as tentativas de interferência política nas campanhas de vacinação estão custando vidas.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg