STF dá 5 dias para Bolsonaro explicar mudança no desfile militar


Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, deu prazo a Bolsonaro (Foto: Nelson Jr/STF)

Instada por uma ação protocolada nesta semana pelo líder da Oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-PA), a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), estabeleceu um prazo de cinco dias para o presidente Jair Bolsonaro (PL) explicar a mudança de local do desfile cívico-militar do 7 de Setembro, tradicionalmente realizado na Avenida Presidente Vargas no centro do Rio, para a avenida Atlântica, em Copacabana. A informação é do portal UOL.

De acordo com o senador, a intenção de Bolsonaro é "associar sua candidatura ao apoio institucional das Forças Armadas, bem como vender a ideia de que possui amplo apoio popular, divulgando o evento como apoio à sua reeleição".

No último sábado (30), durante evento político em São Paulo, Bolsonaro anunciou que alteraria o desfile militar para Copacabana, mesmo local onde convocou seus apoiadores para um ato político-eleitoral.

Na ação, o senador destaca que o STF precisa intervir para evitar que ocorra uso das Forças Armadas em desacordo com a Constituição, uma vez que Bolsonaro abusa da condição de chefe das Forças Armadas para levar os militares ao mesmo ambiente onde haverá manifestação de seus apoiadores.

Nas redes sociais bolsonaristas, há defesa inclusive de levar o desfile para o Riocentro, local historicamente marcado pela explosão de uma bomba no colo de integrantes do DOI-CODI, órgão de repressão da época da ditadura - o objetivo dos militares era explodir a bomba durante um show, acusar movimentos de esquerda e retardar a redemocratização do país. A ideia agora seria praticar atos de violência, jogar a culpa em grupos de esquerda e ter isso como justificativa para tentar "melar" as eleições. Órgãos de inteligência já estariam investigando essa suspeita.

Prefeitura: edital para a Presidente Vargas

Após o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), dizer que a realização do desfile em Copacabana "tem logística complexa", a prefeitura publicou um edital de licitação para empresas interessadas em prestar serviços de instalação de estruturas tubulares e de sonorização para o desfile do 7 de Setembro, na Avenida Presidente Vargas.

“A Prefeitura do Rio informa que, até o momento, não recebeu nenhum pedido de alteração do local do desfile de 7 de setembro e, por isso, segue com o trabalho de apoio logístico para que o evento ocorra em seu local tradicional, a Avenida Presidente Vargas”, disse, em nota.

O pregão eletrônico tem valor estimado de R$ 318 mil. A abertura da licitação será no dia 15 de agosto, às 11h, pelo site.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif