STF: mentiras de Bolsonaro não são verdade


(Foto: Carolina Antunes/PR)

Após o presidente Jair Bolsonaro dizer a apoiadores que se ele estivesse "coordenando a pandemia, não teria morrido tanta gente", o Supremo Tribunal Federal (STF) desmentiu nesta quarta-feira (28), por meio de uma publicação nas redes sociais, a acusação de que limitou o poder de atuação do governo federal para atuar no enfrentamento à pandemia do coronavírus. Na dura reação da Corte ao discurso de Bolsonaro, o vídeo afirma "não espalhe fakenews, compartilhe as verdades do STF".

No vídeo publicado nas contas oficiais do STF, a Corte afirma que "uma mentira contada mil vezes não vira verdade".

"O STF não proibiu o governo federal de agir na pandemia! Uma mentira contada mil vezes não vira verdade", diz o Supremo, ao compartilhar vídeo que explica as decisões da Corte em relação às atribuições da União, Estados e Municípios no combate à pandemia.

Esta fake news já foi dita por Bolsonaro, que se disse 'impedido' de atuar no combate à doença por determinação do tribunal.

"Vou repetir aqui: que moral tem João Doria e Rodrigo Maia em falar em impeachment se eu fui impedido pelo STF de fazer qualquer ação contra a pandemia?", afirmou Bolsonaro em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, na TV Band, em janeiro deste ano.

Membros da CPI da Covid, que apura as responsabilidades do governo federal na gestão da pandemia, já afirmaram que Bolsonaro optou “por desqualificar vacinas, sabotar a ciência, estimular aglomerações, conspirar contra o isolamento e prescrever medicamentos ineficazes para a Covid-19”, além de ter deixado de comprar "130 milhões de doses oferecidas pelo Butantan e pela Pfizer, suficientes para metade da população brasileira”.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg