STF vai investigar denúncias de Moro contra Bolsonaro


O ministro Celso de Mello, do STF, aceitou o pedido para investigar as denúncias de Sérgio Moro contra Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro sofreu dois revezes na Justiça nesta segunda-feira (27). Numa das ações, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendendo pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, autorizou a abertura de inquérito para investigar as denúncias do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, que, ao deixar o governo, acusou o presidente Bolsonaro de tentar interferir nas atividades de investigação da Polícia Federal.

Teste de coronavírus

Em outra ação, a Justiça Federal deu prazo de 48 horas para Jair Bolsonaro fornecer “os laudos de todos os exames” feitos pelo presidente para identificar a infecção ou não pelo novo coronavírus. A decisão foi da juíza Ana Lúcia Petri Betto, atendendo a um pedido do jornal O Estado de São Paulo, ao qual Bolsonaro disse já ter sido submetido a exames e informou que o resultado deu negativo, mas nunca apresentou a imagem desses laudos.

O objetivo da ação no STF é apurar se foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

300x250px.gif
728x90px.gif