top of page
banner niteroi carnaval 780x90px 16 02 24.jpg

STJ quebra sigilos bancário e telefônico de Cláudio Castro

Atualizado: 21 de dez. de 2023


O ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou nesta quarta-feira (20/12) a quebra dos sigilos bancário e telefônico do governador bolsonarista do Rio, Cláudio Castro (PL), como parte da Operação Sétimo Mandamento, deflagrada pela PF para investigar possíveis fraudes em programas assistenciais do estado entre 2017 e 2020.

Vinícius Sarciá Rocha, irmão de criação de Castro e presidente do Conselho de Administração da Agerio (Agência Estadual de Fomento), foi um dos alvos de busca pela PF. Na casa dele foram apreendidos R$ 128 mil e US$ 7,5 mil (que somam R$ 160 mil) em espécie guardados em uma caixa de remédios.


O ministro Araújo expediu sete medidas de afastamento de sigilo bancário e fiscal, além de seis medidas de afastamento de sigilo telemático, todas confirmadas pelo governo.


A operação revelou pagamentos de vantagens ilícitas que variavam entre 5% e 25% dos valores dos contratos na área de assistência social, totalizando mais de R$ 70 milhões. Além de Vinícius Sarciá, foram alvos de buscas Astrid de Souza Brasil Nunes, subsecretária de Integração Sociogovernamental e de Projetos Especiais da Secretaria Estadual de Governo, e Allan Borges Nogueira, gestor de Governança Socioambiental da Cedae.


Embora Cláudio Castro não tenha sido alvo de buscas nesta quarta, ele está sob investigação. A PF reforça que a organização criminosa atuou nos setores públicos assistenciais sociais do estado, fraudando licitações, contratos administrativos, desviando verbas públicas e pagando propinas aos envolvidos.


A Operação Sétimo Mandamento é um desdobramento da investigação da Operação Catarata, realizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) em 2020. A ação anterior apurava um esquema de corrupção na Fundação Leão XIII, órgão estadual responsável por políticas de assistência social.


A delação de Marcus Vinícius Azevedo da Silva, que afirmou financiar a campanha de Castro a vereador em 2016, levou a investigações sobre suposto envolvimento do governador em corrupção durante sua gestão como vereador e vice-governador entre 2017 e 2020.

Chamada Sons da Rússia5.jpg
banner niteroi carnaval 300x250px 16 02 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page