top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Toffoli obriga Lava Jato a entregar base de dados à PGR


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou que as forças-tarefa da Lava Jato do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo entreguem à Procuradoria-Geral da República (PGR) todos os dados já colhidos pela operação. A decisão é vista como a segunda grande derrota da Lava Jato depois das denúncias de manipulações e atropelos da lei e seletividade punitivista que foram reveladas pelo The Intercept Brasil e um consórcio de mídias, na chamada Vaza Jato.

Toffoli atendeu a um pedido da PGR, que apontava "resistência" de procurados da Lava Jato em compartilhar informações da força-tarefa.

A Procuradoria Geral da República, hoje comandada pelo procurador Augusto Aras, nomeado diretamente pelo presidente Jair Bolsonaro desconsiderando a lista tríplice, recentemente, relatou desconfiar que há suspeita de que a Lava Jato estaria burlando a lei para investigar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. A força-tarefa de Curitiba, que é comandada pelo procurador Deltan Dallagnol, negou.

Depois de ultrapassar quase incólume pelas denúncias da Vaza Jato sobre atropelos da lei e seletividade punitivista, a Lava Jato pode sofrer seu maior revés, se ocorrer a centralização de todos esses grupos, de Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo, dentro da da PGR.

O embate dos procuradores da Lava Jato com o poder central do Ministério Público se tornou escandalosamente público após a visita da subprocuradora, Lindôra Araújo, a Curitiba. Lindôra foi acusada por procuradores da Lava Jato de querer ter acesso a dados sigilosos da força-tarefa e de inspecionar os trabalhos da equipe. Sua ida à capital do Paraná causou uma crise que já culminou na saída de três integrantes do grupo de trabalho na PGR.

Comments


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page