Três alunos esfaqueados em escola na Ilha do Governador


Movimentação de policiais e ambulância na Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, na Ilha (Reprodução)

Três alunos foram esfaqueados na manhã desta sexta-feira (6) dentro da Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O agressor, que começou a gravar a própria ação, é um colega de turma.

O Corpo de Bombeiros informou que o quartel da Ilha do Governador foi acionado às 9h40, e a corporação levou duas meninas e um menino, todos de 14 anos, para o Hospital Municipal Evandro Freire, também na Ilha. Uma das adolescentes foi esfaqueada no rosto, no pescoço e no abdômen. Todos os ferimentos foram sem gravidade.

A Secretaria Municipal de Educação (SME) confirmou as agressões e informou que os alunos feridos foram atendidos na escola por uma equipe do Samu, sendo encaminhados para o hospital com ferimentos leves.

Momentos antes de desferir a primeira facada, o agressor pegou o celular, começou a filmar e partiu para cima de uma menina. Colegas e um professor intervieram. Não se sabe o motivo do ataque.

“Equipe da Patrulha Escolar do 17ºBPM aguarda a chegada dos pais do aluno que agrediu os colegas para conduzi-lo à 37ª DP [Ilha do Governador] para registro da ocorrência e medidas cabíveis”, informou a Polícia Militar.

Agressor tinha acompanhamento psicológico

O adolescente já vinha apresentando comportamento agressivo. Ele estava sendo acompanhado em um Centro de Atenção Psicossocial Infantil (Capsi) da prefeitura. Ele também ficou ferido nas mãos e foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no próprio colégio, onde ficou acompanhado da Patrulha Escolar e do Conselho Tutelar enquanto aguardava os pais.

A informação é do prefeito Eduardo Paes que esteve na escola no fim da manhã e conversou com a diretoria.

“A informação que eu tenho é que ele estaria em uma chamada de vídeo, parece que ele já tinha feito alguma automutilação. Os pais dele estiveram aqui, a mãe e o padrasto. São aulas temáticas aqui, parece que era um momento que eles estavam indo de uma aula para outra. O professor está prestando depoimento, agora vamos aguardar a investigação policial”, disse o prefeito do Rio.

O delegado titular da 37ª DP (Ilha do Governador), Marcos Henrique confirmou as informações do prefeito.

“Eu conversei com a mãe dele, ele já vinha apresentando alteração no comportamento, estava fazendo tratamento psicológico e hoje aconteceu essa tragédia. Mas pelo que a gente foi informado, as vítimas estão fora de perigo.”

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg