top of page

Tradição marca comemorações de 210 anos de Maricá

A Prefeitura de Maricá teve a tradição como grande aliada para abrir as comemorações no dia em que foram comemorados 210 anos de emancipação político-administrativa do município. A primeira ação do dia teve início às 09h, com a Missa Solene. O evento já é tradicional e emociona os participantes todos os anos.

O momento religioso aconteceu na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo, em comemoração aos 210 anos da cidade. O ato litúrgico foi ministrado pelo Pe. Wellington Dahan dos Santos, que rogou bênçãos sobre a cidade. Vale lembrar que o templo católico foi um dos fatores responsáveis por fazer com que o núcleo urbano se deslocasse para a região do Centro no século 19 – a construção da igreja começou no final do século 18.


No início da noite, a quadra do CEPT Zilca Lopes da Fontoura, no Centro, recebeu a Sessão Solene, promovida pela Câmara de Vereadores de Maricá. Durante o evento, foram entregues títulos de Cidadão Maricaense e de Honra ao Mérito concedidos pelos vereadores e, também, pelo prefeito Fabiano Horta.


Secretários municipais e presidentes de autarquia, além da primeira-dama Rosana Horta, foram agraciados com homenagens.


“A cidade vive, hoje, um momento muito especial. Hoje refleti sobre o que a gente comemora. Uma data vazia, simbólica, que só marca o tempo? Não. Maricá comemora um senso histórico para além disso. Comemoramos a afirmação de uma cidade que se autoafirma construindo um conjunto de valores e políticas públicas que inspira a si próprio e tem inspirado diversas cidades do Rio e do Brasil. Maricá hoje comemora um valor central: a construção da utopia e dos direitos que fazem a vida das pessoas serem felizes”, disse o prefeito Fabiano Horta.


O chefe do Executivo apontou conquistas dos últimos anos que são destaque e atraem olhares de diversos locais do mundo. “Comemoramos, hoje, a garantia do direito de ir e vir afirmando a tarifa zero como um valor contemporâneo, um direito social apossado pela cidade; um avassalador processo de urbanização, que trouxe senso de pertencimento; um altruísmo permanente de que a renda é um valor contemporâneo a ser provido a todas as pessoas com a afirmação da Renda Básica de Cidadania”, elencou.


“Maricá comemora hoje a potência afirmada de um município que constrói e induz o seu tecido econômico; a concreta disputa do imaginário dos jovens de Maricá com o seu futuro, que olham para sua perspectiva existencial e tem a clareza de que a ele será ofertada a possibilidade de fazer um curso técnico ou universitário pelo Passaporte; celebramos hoje a afirmação da cidade dos direitos e partilhamos esse conjunto histórico olhando para o futuro e seus desafios com a clareza de que é possível construir justiça social e transformação da vida das pessoas gerando na cidade a felicidade como um valor”, completou o prefeito.


Receberam títulos de Cidadão Maricaense os presidentes da Empresa Pública de Transportes (EPT), Celso Haddad, da autarquia Serviços de Obras de Maricá (Somar), Jorge Heleno da Silva Pinto, e da Companhia de Desenvolvimento de Maricá, Hamilton Lacerda, concedidos pelos vereadores André Casquinha, Dr. Richard e Hadesh, respectivamente.


Já o secretário de Ordem Pública, Julio Veras, o secretário de Políticas Inclusivas, Clauder Peres, e a primeira-dama, Rosana Horta, receberam títulos de Honra ao Mérito concedidos por Dr. Richard, Aldair de Linda e Julio Carolino, respectivamente.


Outras personalidades também foram agraciadas com homenagens, como o ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves e o ministro da Previdência Social Carlos Lupi (Cidadão Maricaense), além do delegado titular da 82° DP – Maricá Bruno Gilaberte e do comandante da 6° CIA / 12° BPM, Major Yeddo Abreu (Honra ao Mérito).


Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Maricá

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page