top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Transportes terão sistema de reconhecimento facial da PM

O governador Cláudio Castro assinou nesta segunda-feira (22/1) um acordo com representantes das concessionárias Supervia, Metrô, Barcas e CCR Via Lagos, para implementar o sistema de identificação facial da Polícia Militar nos modais públicos.

Com a medida, ações do Governo do Estado no combate à criminalidade serão ampliadas, diante da possibilidade de se localizar criminosos foragidos da Justiça, com mandados de prisão em aberto. Com a colaboração das empresas de transportes, que atendem cerca de 1 milhão de usuários por dia, mais de 1.000 câmeras de vídeo passam a integrar o sistema.


"Hoje o Governo do Estado do Rio de Janeiro tem um CICC (Centro Integrado de Comando e Controle) moderno e equipamentos com capacidade de fazer a diferença na vida da população. Essa integração de câmeras, de imagens, fará com que a gente possa melhorar não só a segurança pública, mas usar os equipamentos também no trânsito, no auxílio ao salvamento de pessoas, ou seja, em diversas perspectivas", ressaltou Castro.


A parceria foi formalizada entre a Secretaria de Estado de Polícia Militar e a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio (Agetransp). A previsão é que o sistema, que recebeu investimento de R$ 18 milhões do Governo do Estado, entre equipamentos e softwares, entre em operação antes do Carnaval nos transportes públicos.


Maior eficácia no policiamento ostensivo

De acordo com o secretário de Estado da Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Pires, o acordo vai contribuir para a melhor eficácia no policiamento ostensivo, principalmente numa época em que a capital recebe milhares de turistas para o Carnaval.


"Essa é a concretização de um projeto que vem sendo construído há dois anos. Certamente será muito útil no trabalho ostensivo diário", comentou Luiz Henrique, explicando que o sistema já vem sendo testado há três semanas.


A tecnologia, baseada em inteligência artificial, usará a rede de fibra ótica da Agetransp, que reúne câmeras de monitoramento das respectivas concessionárias, para apoiar a Polícia Militar em suas ações. As imagens das câmeras serão transmitidas diretamente para o CICC, onde a equipe de fiscalização da Agetransp também atua. A identidade de uma pessoa pode ser obtida com verificação de cruzamento de dados, por meio da imagem do rosto, seja em foto, vídeo ou captura em tempo real.


A iniciativa proporcionará maior sensação de segurança para os passageiros dos transportes públicos do Rio, diz o conselheiro presidente da Agetransp, Adolfo Konder.


"O sistema vai inibir a prática de delitos nos meios de transportes", afirmou Konder.


Reconhecimento Facial


O videomonitoramento por reconhecimento facial vem sendo implementado pelo Governo do Estado em vários pontos do território fluminense e garantindo a segurança em grandes eventos. No último Réveillon de Copacabana, por exemplo, propiciou a identificação de um suspeito de tentativa de homicídio.


Atualmente, o Governo do Estado usa 112 câmeras espalhadas pela cidade para realizar o monitoramento em tempo real. Agentes que trabalham no CICC monitoram as câmeras e acionam a equipe policial que está mais próxima ao alvo identificado. A comunicação entre os servidores é feita pela câmera acoplada no uniforme do policial que está na rua. Para a verificação da identidade, são utilizadas imagens dos bancos de dados da Polícia Civil e do Detran-RJ.


Até o momento, já foram acopladas 12.719 câmeras portáteis nos uniformes dos policiais militares, num universo de 13 mil contratadas. Nesta segunda-feira, 100 policiais civis da Coordenadoria de Recursos Especiais, a Core, também começaram a utilizar câmeras portáteis em seus uniformes.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page