Trump condena Bolsonaro e diz que EUA já contariam 2,5 milhões de mortos se seguissem o Brasil


Donald Trump não poupou seu amigo Bolsonaro ao condenar a política epidemiológica do Brasil (Alan Santos/PR)

Em um pronunciamento oficial na Casa Branca, o presidente Donald Trump condenou a política adotada por Jair Bolsonaro no combate ao coronavírus e disse que, se os Estados Unidos tivessem seguido o exemplo do Brasil, já poderiam estar contando até 2,5 milhões de mortos.

O vídeo da fala do presidente norte-americano, amigo e inspirador de Bolsonaro, foi reproduzido pelo deputado federal Alessandro Molon em seu twitter. Trump aponta como maus exemplos a Suécia e o Brasil, seguindo os passos do país escandinavo que já reconheceu publicamente o seu erro de estratégia ao não estabelecer o isolamento social.

"Se você olhar para o Brasil, eles estão passando por dificuldades. A propósito, eles estão seguindo o exemplo da Suécia. A Suécia está passando por um momento terrível. Se tivéssemos feito isso, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez até 2,5 milhões ou mais de vidas", disse Trump na Casa Branca.

O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (4) a Itália e se tornou o terceiro país com o maior número de mortes provocadas pela Covid-19. Em duas semanas, segundo previsão da OMS, o país deverá ultrapassar os Estados Unidos - que lideram o ranking do drama mundial - em óbitos diários.




300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif