top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Trupe desembarca em Niterói com montagem não realista de Hamlet

“Tudo é possível através da imaginação”. É com este espírito que a trupe Os Trágicos da Cidade chega ao Theatro Municipal de Niterói, com seu espetáculo de estréia, “Ser ou Não Ser Hamlet”, que fica em cartaz de 31 de março a 2 de abril (sexta a domingo). Misturando música, teatro e muita brincadeira, o grupo reconta uma das tragédias mais famosas da história da humanidade: Hamlet, de William Shakespeare.

Divulgação / SMC / FAN

A encenação parte dos princípios da linguagem não realista, tendo em Shakespeare o grande condutor do processo, em que tudo é possível através da imaginação. “A criatividade é inerente ao brincante, e foi o bardo que principiou a brincadeira, escrevendo sobre lugares que jamais conheceu. O teatro shakespeareano propicia a metáfora e provoca nos atores e no público o exercício de romper as fronteiras entre realidade e fantasia”, conta a diretora da trupe e do espetáculo, Flávia Lopes.


Em “Ser ou Não Ser Hamlet”, 18 atores trazem à cena o espelhamento proposto por Shakespeare, por meio do jogo e da brincadeira, dividindo o mesmo personagem e utilizando muitas vozes para compor um único quadro. O público verá coros de composições simultâneas de Hamlets, Ofélias, Gertrudes e Cláudios, provocados pelo não realismo shakespeareano, que muitas vezes pode remeter à realidade e provocar a identificação nas pessoas com muita força.


“A relevância de Shakespeare está na sua paixão pela humanidade. Talvez, por isso, seja conhecido como aquele que atravessa séculos, classes, gêneros, credos e culturas. Através de seus personagens, bons, maus, alegres, tristes, invejosos, loucos, cegos, ciumentos, cruéis, amáveis ou sofridos, podemos ver refletida a condição humana, que é impassível de ser uma coisa só”, reflete Flávia.


Sinopse


“Ser ou Não Ser Hamlet” é um espetáculo em que a tragédia hamletiana é contada e cantada por uma trupe de atores sonhadores. A inspiração em Shakespeare, grande mestre, ator, poeta, dramaturgo, diretor, produtor e artista, levou a trupe a priorizar o teatro da alteridade, onde tudo vem do outro. Por isso, a investigação cênica mergulha no terreno fértil da palhaçaria, do teatro de feira, da commedia dellarte, dos trovadores, da música e do brincante.


Baseado na tragédia Hamlet, uma das mais celebradas do bardo inglês, o espetáculo conta a história de um príncipe que, atormentado pelo fantasma de seu pai, arquiteta um plano para a sua vingança. No enredo, há a presença de diversas questões, como a loucura, o amor, a filosofia, relação de poder, além de uma grande reflexão sobre a questão humana.


Em um jogo aberto entre os atores e o público, “Os Trágicos da Cidade” se divertem entre “ser ou não ser”, e à vista de todos, se desdobram entre personagens, narradores, servidores de cena e músicos.


Sobre a trupe “Os Trágicos da Cidade”


“São os trágicos da cidade. Aqueles com que o senhor se divertia tanto”. É desta citação, contida em Hamlet, que tem origem o nome da trupe “Os Trágicos da Cidade”, do Rio de Janeiro. O grupo nasceu em maio de 2022, depois que 18 artistas-brincantes se reuniram para aprofundar uma pesquisa iniciada nos cursos de licenciatura e bacharelado em teatro da Faculdade Cesgranrio.


Em dezembro de 2021, a trupe apresentou o espetáculo “Ser ou Não Ser Hamlet”, como um exercício cênico da disciplina Atuação em Drama Não Realista. O processo em sala foi tão enriquecedor que, juntos da professora e diretora Flávia Lopes, decidiram se aprofundar no universo de Shakespeare e do não realismo.


Elenco:


Aline Marosa, Ísis Botelho, Larissa Benassi, Lays Mattos, Luma Cardoso, Milena Paiva, Miriã Brasil, Monica Ferreira, Paula Lucena, Alê Becker, André Caldas, Daniel Duarte, Danni Marinho, Gustavo Guimarães, Jaderson Fialho Ferreira, Rodrygo Herrmann, Tadeu Fernandes e ThiagoEmanuel.


Ficha Técnica


Adaptação e Direção: Flávia Lopes.

Preparação Vocal: Adriana Micarelli.

Preparação Musical: Agnes Moço.

Produção: Trupe Os Trágicos da Cidade

Assistente de produção: Daniele Saboia

Figurinos: Aline Marosa

Adereços: Fernanda Klayn

Assistente de Maquiagem: Daniel Duarte

Assistente de Direção: Milena Paiva

Assistente Técnico: Gustavo Guimarães

Iluminação: Thaisa Santoth

Apoio: Teatro Gonzaguinha, Secretaria Municipal de Cultura do Rio, Fundação Cesgranrio e Lá Pa Gráfica Rápida

Realização: Secretaria Municipal de Cultura de Niterói, Fundação de Arte de Niterói, Theatro Municipal de Niterói e Trupe Teatral Os Trágicos da Cidade


Serviço


Espetáculo “Ser ou Não Ser Hamlet”

Datas: 31 de março a 02 de abril (sexta a domingo)

Horários: Sexta às 20h;Sábado às 19h; Domingo às 18h

Classificação: 14 anos

Ingressos: R$ 20 (meia entrada) | R$ 40 (inteira), à venda pela Sympla, no link https://bileto.sympla.com.br/event/80841 | R$ 15 (lote promocional disponível na Sympla até 26/03)

Local:Theatro Municipal de Niterói

Endereço: Rua Quinze de Novembro, 35 - Centro, Niterói - RJ, 24020-125


Bilheteria


Vendas pela Sympla ou ingressos à venda na bilheteria do teatro - aceita dinheiro, cartões de crédito/débito e Vale Cultura


Horário de Funcionamento:


Dias com espetáculo - Quarta a domingo, das 14h até o início do mesmo.

Dias sem espetáculo - Quarta a sexta, das 14h às 18h.


Fonte: Departamento de Imprensa SMC/FAN

コメント


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page