Últimos dias para ver obras de Antonio Parreiras no MAC

A exposição “Antonio Parreiras: paisagens e marinhas”, em cartaz no no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, se encerra neste domingo (23/1). A mostra é uma iniciativa da FUNARJ e conta com o patrocínio da Lazuli Belas Artes, associação sem fins lucrativos que realiza uma campanha de financiamento coletivo para a reabertura do museu dedicado ao artista niteroiense, no Ingá, que se encontra fechado há uma década. A exposição no MAC e a campanha coincidem com o aniversário de 80 anos do Museu Antonio Parreiras (MAP). As doações podem ser realizadas pelo site (clique aqui).

Vista da Pedra de Itapuca, Icaraí, Antonio Parreiras, 1917

A verba arrecadada será usada na recuperação e modernização dos espaços do museu. A meta inicial é alcançar R$ 500 mil. A Lazuli tem o objetivo de colaborar e acelerar a reabertura do MAP e conta com a ajuda do público para que isso se torne possível.


A mostra (#PraTodoMundoVer)


Com curadoria de Vanda Klabin, a mostra reúne 37 telas realizadas pelo pintor, entre 1887 e 1937, e evidencia o pioneirismo do MAP, como primeiro museu de arte do estado do Rio de Janeiro e o primeiro, no Brasil, dedicado à memória de um artista.


Reconhecido como um dos principais paisagistas brasileiros, Antonio Diogo da Silva Parreiras nasceu em Niterói, em 1860. Sobre a obra de Parreiras, Vanda Klabin destaca a forte relação do artista com a paisagem:


“Sua sensibilidade pictórica e o constante fascínio que a natureza observada de perto exerceram no seu vocabulário visual traduzem a sua contribuição inovadora para o universo da arte brasileira”.

O Fogo, de 1936, denuncia as queimadas nas florestas brasileiras

A intepretação singular da natureza pelo pintor poderá ser conferida, no salão principal do MAC, em telas como “A tarde”, vendida em 1887 para financiar a primeira viagem de estudo do artista à Europa, e “O fogo”, integrante da última exposição de Antonio Parreiras, em 1936, e que denuncia as queimadas nas florestas brasileiras.


Veja o vídeo da exposição


Protocolos Sanitários


De acordo com o Decreto Municipal 14.142/ 2021, é necessário apresentar o comprovante de vacinação em dia, no formato impresso ou digital, acompanhado de um documento com foto. Todos os protocolos sanitários de combate à covid-19 são seguidos.


Serviço:


Exposição Antonio Parreiras: paisagens e marinhas

Curadoria: Vanda Klabin

Período: de 7 a 23 de janeiro

Visitação: de terça a domingo, das 10h às 18h

Local: MAC Niterói

Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem, Niterói, RJ


Ingresso: R$ 12 (inteira). R$ 6 (meia-entrada) - Têm direito à meia-entrada idosos a partir de 60 anos, jovens de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos inscritos no CadÚnico, estudantes de escolas particulares, universitários e professores. É exigida a comprovação do direito ao benefício na bilheteria do museu.


Entrada gratuita para estudantes da rede pública (ensino médio), crianças de até 7 anos, portadores de necessidades especiais, moradores ou nascidos em Niterói (com apresentação do comprovante de residência) e visitantes de bicicleta. Na quarta-feira, a entrada é gratuita para todos.


Venda: pelo site da Sympla ou na bilheteria do Museu. A entrada ao Museu deve ser feita até as 17h30m.


Informações: (21) 2722-1543 / facebook.com/macniteroi.oficial / @macniteroi

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif