'Um trapalhão no Kremlin', diz Moro sobre Bolsonaro na Rússia


(Foto: Carolina Antunes/PR)

O ex-juiz e presidenciável Sergio Moro (Podemos) usou as redes sociais nesta segunda-feira (14) para criticar a viagem a Moscou e chamar o presidente Jair Bolsonaro de "um trapalhão no Kremlin" que, segundo ele, tem a incrível capacidade de "estar no lugar errado e na hora errada".

Para o ex-ministro da Justiça, que já demonstrou inúmeras vezes seu alinhamento com os Estados Unidos, a ida de Bolsonaro à Rússia, em meio à crise forjada no Ocidente em relação à Ucrânia, cria "mais um constrangimento para diplomacia brasileira".

Moro pode ter achado que o momento causa "constrangimento" uma vez que Washington pediu ao presidente brasileiro que desistisse de sua viagem.

O ex-aliado, que queria ser indicado por Bolsonaro para uma cadeira de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF), virou algoz e tem trocado farpas publicamente com Bolsonaro, principalmente depois de se movimentar em torno de sua candidatura a presidente disputando eleitorado no mesmo campo ideológico.

Fanatismo

Por outro lado, no mundo paralelo em que vive grande parte dos seguidores fanáticos do presidente, crê-se que Bolsonaro solucionará o impasse entre Rússia e Ucrânia, em sua visita a Moscou. É o que dizem seus eleitores mais delirantes nas redes sociais, com mensagens e imagens afirmando que a excursão ao Kremlin, rechaçada como inoportuna por especialistas e que tem da parte brasileira o foco nos fertilizantes russos, culminará num acordo de paz entre a superpotência nuclear comandada por Vladimir Putin e a ex-república soviética que pretende se alinhar ao Ocidente e à União Europeia.

Kremlin confirma viagem

Também nesta segunda-feira (14), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, confirmou o encontro do presidente brasileiro com o líder russo, Vladimir Putin, em Moscou na quarta-feira (16).

"[O encontro será] na quarta-feira [16]. Esta é a visita oficial do presidente brasileiro [...]. [Os lados discutirão] as relações bilaterais. Temos uma rica agenda bilateral", disse Peskov a repórteres.


Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif