Vaca louca faz Brasil suspender exportações de carne


(Reprodução)

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) confirmou neste sábado (4) a ocorrência de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como a doença da vaca louca, no Brasil. Os casos, registrados em frigoríficos de Minas Gerais e Mato Grosso, levaram o Brasil a notificar oficialmente à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e a suspender as exportações de carne bovina para a China.

De acordo com o MAPA, os dois casos foram detectados em vacas de descarte que apresentavam idade avançada.

"Estes são o quarto e quinto casos de EEB atípica registrados em mais de 23 anos de vigilância para a doença. O Brasil nunca registrou a ocorrência de caso de EEB clássica", informou o ministério em nota.

O mal da vaca louca acomete bovinos adultos, provocando a degeneração do sistema nervoso. Como consequência, uma vaca se torna agressiva. A doença é fatal.

Os casos de vaca louca atípica ocorrem por causa de uma mutação num único animal. O MAPA ainda informou que a confirmação não altera o status do país como de "risco insignificante para doença".

Neste ano, o Brasil já exportou US$ 3,545 bilhões (aproximadamente R$ 18,4 bilhões) em carne bovina fresca, refrigerada ou congelada para a China - o aumento da exportações do produto é uma das razões para a disparada do preço ao consumidor brasileiro nos últimos anos.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg