top of page

Verão: Cedae inicia força-tarefa para a estação mais quente

Com a chegada do mês de novembro e a aproximação do verão, período em que é registrado o maior consumo de água, a Cedae prepara a manutenção anual preventiva de seus dois principais sistemas de abastecimento: Estações de Tratamento de Água (ETA) Laranjal e Guandu. As ações acontecerão nos dias 10 e 17, respectivamente, envolvendo mais de 600 funcionários, que farão a vistoria de todas as estruturas e equipamentos dos sistemas para garantir abastecimento contínuo no período mais quente do ano. Os trabalhos acontecerão das 6h à meia-noite (Laranjal) e das 4h às 20h (Guandu).

Sistema Laranjal / Foto: Divulgação / Leonardo Ripamonti

A manutenção anual é uma prática que otimiza e aumenta a segurança da operação do sistema, pois permite identificar e corrigir irregularidades a fim de prevenir ocorrências futuras que exijam novas paralisações. Entre as ações já programadas, constam a instalação de equipamentos, reparos de vazamentos, ajustes eletromecânicos, revisão de peças e limpeza das redes e das instalações do processo de tratamento.


"Os sistemas ficarão paralisados para que sejam feitas as intervenções necessárias. No período, além das ações já programadas, ainda buscamos possíveis reparos a serem feitos. A ação é fundamental para que os sistemas estejam prontos para o período de maior demanda", pontuou Daniel Okumura, diretor de Saneamento e Grande Operação da Cedae.


Além da manutenção anual, já estão em andamento as obras de melhoria operacional nas duas estações. Com investimentos de R$ 800 milhões, as obras do Guandu incluem reforma total das instalações, construção de um novo laboratório de qualidade e aquisição de equipamentos. As intervenções também vão garantir a modernização dos filtros, maior eficiência no processo de limpeza dos decantadores, substituição de válvulas, reformulação do Centro de Controle Operacional (CCO) e do sistema de monitoramento.


O pacote de obras da ETA Laranjal conta com a modernização do sistema de monitoramento, controle e informação do processo de tratamento e a reforma de estruturas como decantadores, floculadores, filtros, reservatório de água tratada e sistema de lavagem e neutralização de cloro. Orçadas em mais de R$ 50 milhões, as melhorias vão garantir a segurança operacional da estação.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page