Gringos em dobro no carioca


Cada vez mais os clubes de futebol do Brasil têm apostado em talentos do mercado sul-americano. No Rio de Janeiro, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco contrataram, somente para a temporada de 2017, dez jogadores de diferentes países – quase um time completo. Ao todo, são 18 atletas estrangeiros nos quatro grandes do Rio, contra oito no ano passado - um aumento de mais de 120%.

Desde a temporada de 2014, o número de estrangeiros permitidos a entrar em campo por um time brasileiro numa mesma partida aumentou de três para cinco. Isso incentivou os clubes a arriscar mais contratações gringas, sem o medo de esgotar as vagas na equipe. Outro fator fundamental é a questão financeira. Além de a moeda brasileira ter bem mais força que as moedas dos países vizinhos, a média salarial paga pelos clubes daqui é bem maior que no restante da América do Sul.

Gatito Fernández, Canales, Joel, Carli e Montillo no clube de General Severiano. Guerrero, Trauco, Donatti, Conca, Cuéllar, Berrío e Mancuello na Gávea. Orejuela e Sornoza no tricolor. E no clube cruzmaltino, Martín Silva, Julio dos Santos, Escudero e Andrés Escobar. Estes são os gringos que vieram para somar e abrilhantar ainda mais o futebol carioca.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif