A energia solar sobe o morro


A Esquina da Paz, formada pelos grafismos indígenas e o muro verde, no Morro do Estado

Neste sábado, dia 8 de julho, das 10h às 17h, o Morro do Palácio, em Niterói, será palco de oficinas e palestras gratuitas, no âmbito do projeto MACquinho-UFF, coordenado pela professora Dinah Guimaraens, do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU/UFF). O objetivo é abrir novas janelas de oportunidades, unindo o conhecimento tradicional e o tecnológico para inspirar e transformar a vida das pessoas na comunidade. As atividades vão acontecer no MACquinho, e são voltadas para moradores, estudantes, professores e quem mais quiser participar.

O engenheiro eletricista Mauro Lerer, um dos sócios da Solarize — empresa pioneira de capacitação em energia solar no Brasil — será um dos palestrantes. O especialista traçará um breve panorama da energia solar no país, e falará sobre capacitação profissional para o setor fotovoltaico.

"Várias comunidades estão se organizando para gerar a própria energia. A Solarize tem apoiado algumas destas iniciativas, prestando consultoria e capacitando moradores para projetar e instalar sistemas fotovoltaicos em comunidades como Babilônia e Chapéu Mangueira, no Leme; e Santa Marta, em Botafogo. A energia solar é um bem de todos. As pessoas precisam se apropriar do sol. E nós ensinamos a fazer isso", defende Mauro.

Outra palestrante, a arquiteta da UFF e integrante da equipe executiva do projeto, Denise Ferreira, apresentará o estudo de caso do Morro da Babilônia, onde os moradores criaram a associação Revolusolar. Através do trabalho voluntário coletivo, eles inauguraram, em janeiro de 2016, as primeiras instalações fotovoltaicas que marcam o início da independência energética da comunidade e a transição para uma fonte limpa, mais econômica e segura.

"Com esse exemplo, queremos mostrar que é possível dotar pessoas das ferramentas e do conhecimento necessário para desenvolver habilidades, encontrar soluções e promover melhorias na qualidade de vida. O Morro do Palácio tem um grande potencial humano e uma grande força de trabalho. Identificamos cerca de 400 pedreiros que moram na comunidade, além de eletricistas, bombeiros hidráulicos e profissionais de diferentes atividades", ressalta Denise.

PROGRAMAÇÃO GRATUITA

Oficinas - Manhã

Entre 10h e 13h, serão realizadas duas oficinas, abertas ao público:

- A Totem Verde, ministrada por Sofia Eder, vai ensinar a cobrir paredes externas e muros com painéis de plantas, tornando os ambientes mais frescos, ajudando a reduzir o consumo de energia em edificações, harmonizando espaços com elementos de paisagismo.

- E a de grafismos indígenas, com Carol Potiguara, vai desvendar a singularidade e a beleza dos traços, cores e materiais desta arte tradicional.

Palestras - Tarde

As palestras serão realizadas entre 14h e 17h. A ideia é mostrar que a energia solar pode ser uma grande aliada das comunidades de baixa renda.

As vagas são limitadas. Inscrições e informações pelo e-mail: direauff@msn.com

O MAQuinho fica no Mirante da Boa Viagem, na escadaria ao final da Rua Nair Margem Pereira, e em frente ao Museu de Arte Contemporânea (MAC).

#ProjetoMACquinhoUFF #MorrodoPalácioagriculturaurbanamurosverdes #protótiposdebioarquitetura #arquiteturabioclimáticaindígena #sustentabilidade

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: