top of page

Alunos do estado conquistam bronze em Olimpíada de Matemática

O time de estudantes do Rio de Janeiro, que participou da Olimpíada Internacional de Matemática, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, tem muitos motivos para comemorar: os alunos acabam de conquistar três medalhas de bronze em solo americano. Eles desembarcam hoje (sábado, 15 de julho) no aeroporto Rio-Galeão com várias histórias para compartilhar com suas famílias e colegas da rede estadual de ensino.

Divulgação

Eduardo Barcellos, Gabriela Tavares, Gabriel Miranda, Luísa Costa, Yasmin Caldas e Rafael Lopes, do Colégio Estadual Marechal Zenóbio da Costa, em Nilópolis, Baixada Fluminense, disputaram o torneio com jovens de 25 países, que conseguiram se classificar para a final do torneio. Eles vão trazer para casa três medalhas como lembrança de uma experiência incrível.


E todos dedicam a vitória aos professores de Matemática Fernando Rocha e Aline de Souza, pelo trabalho realizado com o projeto Sala de Aula Invertida, que utiliza metodologia de aprendizagem de Matemática baseada em desafios, e à diretora-geral Elaine Cândido.


"Ganhar esta medalha para o Brasil é simplesmente incrível! Isso prova que nenhum sonho é impossível, já que sempre tive muita dificuldade em Matemática. O projeto me ajudou a enxergar que eu sou capaz. Se eu consigo, você também consegue!", disse Yasmin Caldas, aluna da 1ª série do Ensino Médio e filha de professora de Português da rede estadual de ensino, que conquistou a medalha de bronze na categoria IV.


Para Elaine Cândido, diretora-geral do colégio, a conquista serve para demonstrar o valor do ensino público no estado do Rio de Janeiro.


"É uma grande emoção! A medalha é muito mais do que um título, é uma vitória da educação pública. É a personificação da realização de sonhos, mostrando que determinação e empenho são capazes de romper barreiras. Somos gratos à Seeduc-RJ e ao Governo do Estado pela credibilidade", comemorou a diretora.


Extremamente emocionada com a conquista, a secretária de Estado de Educação, Roberta Barreto, elogiou a garra e a determinação dos jovens.


"Vale muito a pena investir na educação. Estamos muito orgulhosos destes atletas do saber. Que esta conquista incentive outros jovens da nossa rede", diz a secretária.

Divulgação

Brasil na Olimpíada Internacional de Matemática


A Olimpíada Internacional de Matemática acontece todo ano e é destinada a alunos do Ensino Médio. A competição é a mais antiga das olimpíadas internacionais de Ciências. O Brasil participa da disputa desde 1979. Em 44 anos, o país conquistou 12 medalhas.


O Colégio Estadual Marechal Zenóbio tem bom desempenho em Olimpíadas. Em competições nacionais e internacionais de matemática, a unidade escolar é reconhecida pelo alto desempenho dos alunos do projeto da Sala de Aula Invertida intitulado SICMA MATHEMA.


Além da competição


Desde que chegaram em Nova Iorque, os alunos se dividiram entre os compromissos com a organização da Olimpíada Internacional, estudar para a avaliação e conhecer os principais pontos turísticos, como Central Park, Museu de História Natural, Estátua da Liberdade e outros lugares da cidade, que é conhecida por nunca dormir.


"No Central Park conseguimos dar uma relaxada boa, e apreciar a beleza da cidade. Não imaginava que fosse um parque tão grande", disse Rafael Lopes.


Equipe tem retrospecto vencedor em competições nacionais e internacionais


Integrantes da equipe, Luísa Costa, 16 anos, e Gabriel Miranda, 17 anos, têm um grande histórico de conquistas na matemática.


A jovem foi uma das competidoras que ganharam medalha de ouro na Olimpíada de Matemática Sem Fronteiras (2022); prata na Olimpíada Brasileira das Escolas Públicas (OBMEP) em 2022 e bronze na prova Canguru (2023). Já Gabriel, além da medalha conquistada em Nova Iorque, também tem, no seu currículo, ouro na Olimpíada de Matemática Sem Fronteiras (2022) e menção honrosa na (OBMEP) em 2022.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page