Arte na Rua continua com shows variados em maio

O projeto Arte na Rua, uma das mais importantes vitrines ao vivo de talentos da música produzida em Niterói, segue no mês de maio apresentando um cardápio variado de artistas da cidade, com opções para todos os gostos. Diversos gêneros musicais são contemplados e as atrações tocam no Campo de São Bento (Centro Cultural Paschoal Carlos Magno), em Icaraí; no Horto do Fonseca; no Horto do Barreto e no Rolerzão de Piratininga. Todas as atrações são gratuitas.

Rabecaria Trio / Divulgação

Para a primeira quinzena do mês se apresentam, às 11h, no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no Campo de São Bento, o cantor Alex Rocha (7/5) e In Duo (14/5). No Horto do Fonseca, os shows serão de Bruninho (7/5) e Cele (14/5). No Horto do Barreto sobem ao palco Paulo Zerbini (1/5), Rabecaria Trio (8/5) e Negros e Vozes (15/5). Fechando a quinzena, acontecem apresentações de Raphaello Mazzei (1/5), Luiza Reis (8/5) e o trio Caio Lopes, Lucas Ratto e Iago Freitas (15/5). Lembrando que o projeto segue, a todo vapor, durante todo o mês de maio.


O evento Arte na Rua mostra o quanto a cultura influencia no desenvolvimento da cidade e da população, por meio da ocupação dos territórios públicos, com apresentações gratuitas em diferentes linguagens. É uma opção cultural que afirma o potencial criativo de Niterói e aproxima as pessoas de todas as faixas etárias de nossas atividades musicais.


“Partindo do princípio que as ruas são livres para as manifestações artísticas, o Arte na Rua está de volta para promover apresentações gratuitas de diferentes linguagens artísticas em vias e espaços públicos, estabelecendo um diálogo direto entre artistas e cidadãos”, afirma Marcos Sabino, Presidente da Fundação de Arte de Niterói.


Em nove anos de atuação, o projeto já passou por diversos bairros, percorrendo de norte a sul o território niteroiense. Foram contempladas mais de quatro mil apresentações, distribuídas entre música, teatro, dança, circo, arte-educação, entre outras.

Alex Rocha / Divulgação

Sobre os artistas


Alex Rocha


Bacharel em Música pela Universidade Estácio de Sá, Alex Rochatem 24 anos de carreira, é baixista, compositor e arranjador. Fez parte da banda do cantor Emílio Santiago de 2003 até 2013 tendo gravado seus DVDs “O Melhor das Aquarelas” em 2005 e “ Só Danço Samba Ao Vivo” de 2011 premiado com o Grammy Latino como o melhor álbum de samba em 2012.


Seu primeiro CD solo "Boas Novas” (Niterói Discos/2003) obteve excelentes resenhas da crítica especializada e foi co-produzido pelo baixista Arthur Maia. Em 2014 participou do festival MIDEM em Cannes, França, acompanhando o 'Andrea Dutra Quarteto' e o 'Cláudio Dauelsberg Trio'. Desde 2015 acompanha o cantor Daniel Boaventura e o 'Nico Rezende & Guilherme Dias Gomes Quinteto', realizando com este grupo o DVD ao vivo em tributo a Chet Baker, gravado em 2016 e lançado pelo selo Fina Flor.


InDuo


O inDUO, formado pelos irmãos Brunno e Ingrid, apresenta versões de clássicos dos anos 70 e 80 com estilos que vão desde a folk music, AOR westcoast e new romantic, passando pelos grandes sucessos radiofônicos do pop nacional e Internacional.


No repertório, artistas como Simon & Garfunkel, America, Bread, Bee Gees, Air Supply, Christopher Cross, Daryl Hall & John Oates, Duran Duran, Spandau Ballet, The Human League, The Outfield, A-ha, Eurythmics, Depeche Mode, Supertramp, Queen, Lionel Richie, Mutantes, Rita Lee, Guilherme Arantes, entre muitos outros. O inDUO nos brinda com a trilha sonora da nossa vida. Venha se emocionar e se divertir.

In Duo / Divulgação

Bruninho


Nascido em 12 de novembro de 1983, em Niterói, Bruno Vieira Encrenazi iniciou sua carreira artística aos 17 anos inspirado pelo pagode romântico da década de 90. Traz como referência o grupo Fundo de Quintal e dos artistas Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho e Beth Carvalho, entre outros.


Passando por diversos grupos, onde se destacou pelo seu espírito de liderança, o cantor e compositor dividiu palco com artistas renomados do cenário do samba e pagode, como Thiaguinho, Grupo Revelação e Rodriguinho. Em 2020 deu início a sua carreira solo, sendo impulsionado pelo seu carisma e desenvoltura nos palcos, sempre com sorriso no rosto e muito amor ao que faz.


Cele


A cantora Cele (Marcele Veríssimo) é uma artista de vinte anos de idade, com a carreira em crescimento. Começou a cantar na igreja católica aos seis anos, depois começou a interpretar sambas de compositores renomados de Niterói. Foi para a França e lá participou do show de abertura de Zeca Pagodinho. Já cantou com orquestra, em corais, e estuda antropologia na UFF.


Nesta nova fase, volta também como compositora, e agora traz para o funk a delicadeza de uma menina e a força de uma leoa. Em breve suas músicas estarão ao alcance de todos para que possamos conhecer o poder de uma menina mulher.


Paulo Zerbini


Cantor, compositor e percussionista, Paulo Zerbini já é considerado um tradicional artista de Niterói. Começou seu contato com a música aos três anos de idade. Era levado pela sua mãe aos terreiros de candomblé e, ao som dos tambores e cânticos africanos, foi tecendo a sua personalidade musical. Nascido e criado no bairro de Santa Rosa, em Niterói, no dia 16 de outubro de 1978, foi freqüentador de escolas de samba, como a Acadêmicos do Cubango, e também de grandes e renomadas rodas de samba da cidade como "Beltrão", "Candongueiro", "Quinta do Parque", entre outras.


Seu pai, colecionador de vinis da "época de ouro" da música popular brasileira, também contribuiu muito para o seu desenvolvimento e influência musical, ao lhe apresentar grandes nomes do samba como Nelson Cavaquinho, Candeia, Chico Buarque, Paulinho da Viola entre outros. Aos 15 anos, passou a fazer da música sua ocupação.


Hoje, faz sua carreira solo como cantor e percussionista. Em seu repertório estão incluídos grandes sucessos do samba de raiz e MPB como Wilson das Neves, Zé Kéti, Chico Buarque, João Nogueira, Beth Carvalho, Almir Guineto, Djavan, João Bosco, Gonzaguinha, entre outros.


Rabecaria Trio


O Rabecaria é um grupo de forró de rabeca e MPB formado em Niterói (RJ) em 2017 e fundado por Marlon Cardozo (rabeca e voz), que fecha o formato em trio com Julia Werneck (triângulo, cordas e voz) e Rafa Barros (percussão).


Já levou seu baile rabecado e suas oficinas culturais para capitais da cultura nordestina como Olinda, Recife e Arcoverde, dentre outras, além de apresentações no Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros - no coração do cerrado brasileiro - e também para cidades da capital e do interior do estado do Rio de Janeiro, sempre contando com grandes músicos do cenário artístico brasileiro nas diferentes formações do grupo.


Além das músicas autorais do grupo, o baile conta com clássicos do forró, do baião e do xote, trazendo composições de artistas consagrados como Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Sivuca, Geraldo Azevedo, Os Três do Nordeste, Dominguinhos e Alceu Valença. Além de sucessos de outros nomes nordestinos da atualidade, como o grupo Mestre Ambrósio, Claudio Rabeca, Maciel Salú, Hermeto Pascoal, Mestre Luiz Paixão, dentre outros.

Negors e Vozes / Divulgação

Negros e Vozes


O grupo Negros & Vozes foi idealizado em Março de 2000 por Ubiraci (Bira), Leandro (Léo), Geraldo (Negrodinho) e Anderson. O nome foi escolhido porque o repertório relembra as grandes músicas da cultura negra. Atualmente o Negros e Vozes, acompanhado de uma banda, traz um repertório bem diversificado com o objetivo de atender a todos os gostos, o que atrai a admiração e reconhecimento do público.


Ao longo dos 17 anos de carreira, o grupo fez vários shows importantes em alguns estados do Brasil. Apresentou-se com alguns artistas renomados, tais como Paula Lima. Dividiram o palco com o grupo MPB4 no MAC-Niterói e já possuem dois CDs gravados. Estão em estúdio para gravar um EP com musicas pop, proposta bem mais dançante, marca inconfundível do grupo Negros e Vozes.


Raphaello Mazzei


Raphaello Mazzei é músico brasileiro, cantor, compositor e instrumentista. Aprendeu a tocar violão ainda criança, quando também começou a estudar bateria e canto. Morador de Niterói, em 2009 foi convidado para ser vocalista de um trabalho pop com a banda de reggae Onda-R. No ano seguinte, realiza com o músico e cineasta californiano Peter Goetz uma parceria que rende um single no álbum "Indian Summer" (2011), lançado nos EUA.


Mazzei participa em duas faixas no álbum, ambas produzidas por Arthur Maia, "Slow Down" e "Carioca Crystal Ball". Ainda em 2011, integrou como vocalista o projeto On Live, mistura de música ao vivo com eletrônica, apresentando-se em cidades de todas as regiões do Brasil e também no exterior (Zurique, Berna, Fribourg e Paris).


Em 2013, apresenta-se com Peter Goetz no palco do X-Games, ao lado do mestre Arthur Maia, e o clipe da música "Slow Down" é lançado. Mazzei investe no projeto do seu primeiro álbum, trabalho autoral que se insere no universo da MPB, com canções marcadas pelo pop e o suingue da música black. O CD, já lançado em 2015 formado por uma seleção de parcerias sofisticadas, como Arthur Maia, Black Alien, Claudio Zoli, Leo Ortis, Milton Guedes, Jorge Aílton, Sandra de Sá, Tati Portella, entre outros.


Luiza Reis


Dona de uma voz inconfundível e um charme característico formado pela irreverência, espontaneidade e uma leve pitada de timidez, Luiza Reis vem arrebatando fãs, fazendo sucesso por onde passa e conquistando cada vez mais seu espaço no cenário musical da região metropolitana do estado do Rio de Janeiro. Neste show ela homenageia Elis Regina.


Autodidata na música e com um talento nato, Luiza Reis, que nasceu em Minas Gerais e foi registrada no Rio de Janeiro, já flertava com a música desde pequena se apresentando em festivais e fazendo participações em shows. Atuando profissionalmente há 3 anos, ela desfila seu estilo e bom gosto musical em bares, casas de show, festas e eventos e segue com a bagagem de quem domina a arte de cantar e encantar sempre com muito carisma.


Caio Lopes, Lucas Ratto e Iago Freitas


Caio Lopes possui uma relação de nascença com a música. Seu pai, músico amador, costumava cantar e tocar violão durante a gestação dele. Aos 10 anos aprendeu a tocar guitarra e violão e nunca mais parou. Aos 18 criou seu canal no YouTube “Caio Lopes” que hoje está com 31 mil inscritos e se dedica a vídeo aulas de violão e covers de músicas. Com 25 anos, domina quatro instrumentos musicais: violão, cavaquinho, guitarra e voz. Dá aulas de violão e cavaquinho no Espaço Cultural da Grota e é músico no Projeto Farol de Niterói, voltado para a promoção da saúde e bem estar para idosos acima de 60 anos.


Além disso, é graduando em Ciências Sociais pela UFF e está conduzindo a pesquisa sobre o Viva Batuque: projeto social de percussão brasileira que acontece na BEM (Biblioteca do Engenho do Mato). O repertório é bastante eclético, passando pela MPB, samba, forró (pé de serra), reggae e pop rock. O artista se preocupa com temas como sustentabilidade, pobreza, valorização da cultura, direitos humanos, cidadania, entre outros, que refletem na escolha de seu repertório.


Já Lucas Guimarães Ratto iniciou sua trajetória na música ainda quando criança, através de atividades ligadas a capoeira e a luthieria, na cidade de Niterói. Formado pelo curso básico de percussão popular brasileira na Escola de Música Villa Lobos, a partir de suas experiências enquanto discípulo de Mestre Riko e uma vasta formação na área, fundou o Viva Batuque, um projeto social de percussão para crianças e adolescentes no bairro de Itaipu, onde vive.


E o parceiro Iago Jovenaze Freitas deu início a sua conexão e paixão com a música também quando criança, por meio da capoeira, Hoje, como monitor do projeto Viva Batuque, tem sua trajetória repleta de experiências e apresentações como blocos de carnaval, marquês de Sapucaí, teatros entre outros.


Serviço - primeira quinzena de maio


Centro Cultural Paschoal Carlos Magno - Campo de São Bento (sábado, 11h)

Endereço: Alameda Edmundo de Macedo Soares e Silva, s/n - Icaraí, Niterói

7/5 – Alex Rocha

14/5 – InDuo


Horto do Fonseca (sábado, 16h)

Endereço: Alameda São Boaventura, 770 – Fonseca

7/5 – Bruninho

14/5 – Cele


Horto do Barreto (domingo, 13h)

Endereço: R. Dr. Luiz Palmier, s/n – Barreto

1/5 – Paulo Zerbini

8/5 – Rabecaria Trio

15/5 – Negros e Vozes


Rolerzão de Piratininga (domingo, 17h)

Endereço: Praia de Piratininga, na altura da Praça do Delírium

1/5 – Raphaello Mazzei

8/5 – Luiza Reis

15/5 – Caio Lopes, Lucas Ratto e Iago Freitas


Fonte: Departamento de Imprensa SMC/FAN

300x250px.gif

 Conheça a nova Scooter Elétrica
Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA