Bolsonaro demite presidente da Petrobras


General Joaquim José e Luna assumirá a presidência da Petrobras (Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil)

Em mais uma de suas contradições, depois de fazer campanha dizendo que não faria acordo de "toma lá, dá cá" com o Centrão e que não iria intervir no controle das estatais, o presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira (19) em rede social que substituirá o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna. O anúncio da demissão veio um dia após Bolsonaro fazer críticas às sucessivas altas de preço dos combustíveis, que só neste ano subiu cerca de 30%.

"O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco", diz a nota publicada em rede social, com cabeçalho atribuído ao Ministério de Minas e Energia.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro disse que iria zerar os impostos federais sobre o gás de cozinha e o diesel, sendo visto como uma intervenção na Petrobras. Tanto que o principal índice da bolsa de valores, a B3, caiu 0,64% nesta sexta, levado pelo recuo de mais de 6% nas ações preferenciais e de 7,5% nas ações ordinárias da Petrobras.

"Eu não posso interferir, nem iria interferir na Petrobras, se bem que alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias, você tem que mudar alguma coisa, vai acontecer", disse Bolsonaro na quinta-feira, em rede social.

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: