top of page

Centro Russo-Brasileiro da RSUH fortalece relações entre países

A Universidade Estatal Russa de Ciências Humanas (RSUH) realizou uma reunião solene dedicada à abertura do Centro Internacional Russo-Brasileiro da RSUH. Em um comentário exclusivo à TV BRICS, o Reitor da RSUH, Professor Alexander Bezborodov, disse que a reunião do Conselho Acadêmico e a abertura do Centro Internacional Russo-Brasileiro é um evento extraordinário.

Foto: RSUH

"Acho que esse é um certo marco na cooperação humanitária entre os países do BRICS e um fenômeno notável. Não se pode ignorar tais eventos. Estamos nos preparando para a inauguração há um longo período de tempo - um ano e meio. Os centros científicos e educacionais não surgem apenas nas universidades; eles sempre têm um pano de fundo muito sério - estudo da versão brasileira da língua portuguesa, intercâmbio de missões culturais, a vinda de estudantes e diretores de instituições de ensino superior brasileiras para a Rússia. E vice-versa, a delegação russa veio ao país sul-americano", afirmou.


Ele acrescentou que também é importante levar em conta os interesses dos próprios alunos, o quanto eles estão envolvidos nesse assunto atualmente. De acordo com o reitor da RSUH, o estudo das opiniões mostrou que os jovens estão realmente interessados nessa direção.


"Eles não apenas estudarão nesse centro, mas também passarão seu tempo livre, o que significa que se dedicarão aos estudos culturais com grande entusiasmo. Se os estudantes do Brasil vierem até nós, e os nossos, consequentemente, forem para a Universidade do Rio de Janeiro ou várias outras universidades em outras grandes cidades - será um grande benefício para nossa cooperação, inclusive no âmbito do BRICS", observou Bezborodov.


Por sua vez, Alexei Seredin, vice-diretor do Departamento Latino-Americano do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, enfatizou que a abertura do Centro Internacional Russo-Brasileiro na RSUH enriquecerá significativamente a paleta de laços russo-brasileiros na esfera cultural e humanitária.


"Eles já estão se desenvolvendo de forma bastante ativa. Basta dizer que estamos implementando projetos importantes como a primeira escola estrangeira do Teatro Bolshoi. Em 2022, foi criada uma escola intercultural bilíngue russo-brasileira no Rio de Janeiro, e vários outros projetos estão sendo realizados. Há uma cooperação ativa entre as universidades. Portanto, a abertura do centro contribuirá para engrossar o tecido de interação entre nossos países", disse Seredin.

Foto: RSUH

Ele acrescentou que a cooperação russo-brasileira está em ascensão, com as relações entre os dois países caracterizadas como uma parceria estratégica.


"Estamos interagindo ativamente na arena internacional. Nossos pontos de vista estão unidos em termos da criação de uma arquitetura mais simétrica das relações mundiais. Cooperamos ativamente em plataformas internacionais - BRICS, G20, no Conselho de Segurança da ONU", disse o vice-diretor do Departamento Latino-Americano do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.


Varvara Kuznetsova, Diretora do Centro Russo-Brasileiro da Universidade Estatal Russa falou sobre as características e tarefas do novo centro: "O Centro Russo-Brasileiro é o primeiro de seu tipo, focado não apenas na pesquisa, mas também no trabalho com áreas de estudo não linguísticas. Ou seja, nossa tarefa é tanto científica quanto educacional. Queremos envolver os alunos na órbita brasileira para que a cultura dos países latino-americanos se torne tão clara e próxima de nós como, por exemplo, a cultura dos países europeus, já que a comunicação com eles está se tornando uma parte muito importante de nossas vidas".


A rede de mídia TV BRICS iniciou uma interação de informações com instituições de ensino dos países do BRICS e do BRICS+ com o objetivo de promover novos mecanismos de integração e cooperação entre os países do BRICS no campo da educação e do esclarecimento por meio da mídia.


A rede internacional TV BRICS vem desenvolvendo consistentemente a cooperação com universidades dos países do BRICS+, incluindo aquelas que são membros da rede de universidades do BRICS. Atualmente, a TV BRICS coopera com mais de 20 instituições de ensino superior nos cinco países.


Fonte: TV BRICS

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page