Chuvas: 18 mortos e emergência em 72 cidades na Bahia

Moradores do sul da Bahia enfrentam chuvas fortes desde novembro. O tempo melhorou nas últimas semanas, mas voltou a fechar no Natal, causando situação de calamidade em várias cidades. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), sobrevoou municípios atigidos neste domingo (26/12), e atualizou o impacto dos temporais que afetam duramente o sul e o sudoeste baiano.

Foto: Isaac Nóbrega / Agência Brasil

“Temos 37 cidades com várias comunidades embaixo d’água. Embora a chuva tenha dado uma trégua, a água continua subindo muito naquelas cidades que estão abaixo de barragens, abaixo de rios”, afirmou o governador, que decretou situação de emergência em mais 47 municípios. Com isso, já são 72 as cidades que tiveram a medida decretada.


O número de mortos subiu para 18 no estado que tem 417 municípios. As chuvas impactam a vida de cerca de 400 mil pessoas. Pelo menos duas barragens se romperam. O 18º óbito foi de um homem levado pela correnteza em Aurelino Leal. Ele morreu afogado, após um cabo de aço que prendia sua balsa se romper.


A Prefeitura de Jussiape, município com cerca de 5 mil habitantes, anunciou neste domingo que uma barragem se rompeu e pediu aos moradores para buscar abrigo em local seguro. No sábado (25/12), foi a Prefeitura de Itambé, no sudoeste da Bahia, que alertou moradores sobre o rompimento de barragem da região.


De acordo com Rui Costa, bases de apoio vão ser instaladas no Vale do Jiquiriçá, Ipiaú, Itapetinga e Vitória da Conquista. A Defesa Civil do estado informa que são quase 4,2 mil pessoas desabrigadas e mais de 11,2 mil desalojadas, após as tempestades. O número de atingidos chega a 380 mil. São moradores de 66 municípios, como Ilhéus, Porto Seguro, Prado, Vitória da Conquista, Itambé, Itaquara e Itanhém.


Segundo o governador, a prioridade agora é resgatar pessoas ilhadas, em locais de risco:


“Neste momento, [vamos] salvar as pessoas com botes e helicópteros, e tirar as que estão em cima dos telhados, em cima das casas, em pontos ilhados”.


Além da operação de resgate, “a outra linha é da assistência: garantir a cesta básica, colchão, agasalho”, disse Rui Costa.


Neste domingo (26/12), o ministro da Cidadania, João Roma, visita a região. Entre as ações anunciadas pelo governo federal, está o envio de combustíveis e aeronaves para auxiliar nos resgates.





300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif