top of page

Cientistas descobrem cópia de Júpiter a 17 mil anos-luz da Terra


(Universidade de Manchester)

Um estudo publicado recentemente no arquivo de pré-impressão do ArXiv.org por uma equipe internacional de astrofísicos relata a descoberta de um planeta idêntico a Júpiter orbitando uma estrela a uma distância colossal de 17.000 anos-luz da Terra.

O exoplaneta, chamado K2-2016-BLG-0005Lb, parece ser um 'gêmeo' de Júpiter em termos de massa e distância de sua estrela.

David Specht, estudante de doutorado da Universidade de Manchester e principal autor do estudo, explicou que eles encontraram K2-2016-BLG-0005Lb usando dados do telescópio Kepler coletados entre abril e julho de 2016, período em que monitorou regularmente milhões de estrelas perto do centro da galáxia.

O objetivo da equipe era procurar evidências de um exoplaneta e sua estrela hospedeira, dobrando e ampliando temporariamente a luz de uma estrela de fundo enquanto ela passa pela linha de visão da lente do telescópio, conhecida como microlente.

“Ver o efeito requer um alinhamento quase perfeito entre o sistema planetário em primeiro plano e uma estrela de fundo”, explica Eamonn Kerins, pesquisador do Conselho de Instalações de Ciência e Tecnologia, que financiou o estudo. "A chance de uma estrela de fundo ser afetada dessa maneira por um planeta é de uma em centenas de milhões", diz ele.

Para o novo estudo, os conjuntos de dados combinados foram extensivamente modelados e concluiu-se que o sinal é, sem dúvida, causado por um exoplaneta distante.

A Agência Espacial Europeia planeja lançar sua missão Euclides no próximo ano, que visa melhorar a compreensão da energia e da matéria escura medindo com precisão a aceleração do universo, embora também possa realizar uma busca por exoplanetas usando microlentes.

"Aprenderemos quão típica é a arquitetura do nosso próprio sistema solar. Os dados também nos permitirão testar nossas ideias sobre como os planetas se formam. Este é o começo de um novo capítulo empolgante em nossa busca por outros mundos", concluiu Kerins.


Fonte: Agência RT

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page