Cristina Kirchner recebe a primeira dose da Sputnik V


(Reprodução)

A vice-presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, de 67 anos, recebeu neste domingo a primeira dose da vacina russa, Sputnik V, contra o coronavírus no Hospital Presidente Perón de Avellaneda. A ex-presidente agradeceu aos profissionais da área de saúde e lembrou a importância da vacinação, tanto para cuidar da própria vida como para proteger a dos "outros".

“No Hospital Presidente Perón de Avellaneda, vacinando-me com o Sputnik V. Com isso, não estou apenas cuidando de mim, mas também dos outros. Agradeço ao pessoal de saúde pelo enorme esforço que estão fazendo neste pandemia", escreveu Cristina em sua conta no Twitter, junto com uma fotografia do momento da inoculação.

Seguindo a estratégia da Casa Rosada, as autoridades foram colocadas em uma das etapas prioritárias de vacinação para servirem de exemplo à população. A vice-presidente ainda não havia sido imunizada porque a prioridade número 1 ainda eram os profissionais da linha de frente e idosos acima de 80 anos e teve que aguardar a autorização da ANMAT (Administração Nacional de Alimentos e Tecnologia Médica) - agência análoga à Anvisa no Brasil.

A primeira autoridade com mais de 60 anos a ser vacinado foi o ministro da Saúde de Buenos Aires, Daniel Gollan, seguido pelo presidente Alberto Fernández e pelo ministro da Saúde do país, Ginés González García. Todos reafirmaram, segundo o jornal Página 12, a segurança e eficácia da vacina importada da Rússia.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif