top of page

Líderes do BRICS discursam no Fórum Empresarial do bloco

O Fórum Empresarial dos países do BRICS foi realizado nesta terça-feira (22/8), na África do Sul como parte da 15ª Cúpula do BRICS, com a presença de chefes de estado, membros do governo e representantes da comunidade empresarial. Após os discursos de boas-vindas dos ministros do BRICS, teve início a primeira sessão "Interação e cooperação: desbloqueando as oportunidades de comércio e investimento do BRICS". A sessão contou com a participação de representantes de várias estruturas do BRICS e delegados de diferentes países.

TV BRICS

No final do fórum, os chefes da África do Sul, Brasil, Índia e Rússia fizeram discursos. A China foi representada pelo Ministro do Comércio, Wang Wentao. O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, enfatizou o papel de conexão do BRICS para toda a população do bloco.


"O grupo de países do BRICS existe não apenas para fortalecer as relações intergovernamentais, mas também para fortalecer os laços entre as pessoas de nossos cinco países. É por essa razão que, desde a formação do bloco BRICS, vários órgãos foram estabelecidos para garantir a cooperação entre empresas, partidos políticos e setores sociais e esportivos. O Conselho Empresarial do BRICS é uma plataforma vital e dinâmica para fortalecer os laços econômicos entre nossos países e formar uma visão comum para o crescimento e desenvolvimento econômico inclusivo", disse Ramaphosa.


Ramaphosa enfatizou que são necessárias reformas fundamentais das instituições financeiras globais para que elas possam ser mais flexíveis e responsivas aos desafios enfrentados pelas economias emergentes.


O Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, apoiou a criação de uma moeda única do BRICS.


"Sou a favor da ideia de uma maior integração financeira, na qual possamos ter uma nova unidade de referência. O banco unificado deve ser um líder mundial no financiamento de projetos que resolvam os problemas mais urgentes de nosso tempo, diversificando as fontes de pagamentos em moedas locais", afirmou Lula.


Ele garantiu que o interesse do Brasil no continente africano permanece inalterado e moldará a política brasileira por muitos anos.


"Em meus dois primeiros mandatos presidenciais, o continente africano foi uma prioridade para o Brasil. Fiz 12 viagens à África e visitei 21 países. A África tem enormes oportunidades e um enorme potencial de crescimento. Ela também está no centro da transição energética e digital."


O Presidente russo, Vladimir Putin, enfatizou o valor prático de várias reuniões e fóruns no formato BRICS e BRICS+:


"Observo que a realização regular de tais fóruns empresariais, bem como o trabalho sistemático do Conselho Empresarial do BRICS, que reúne os principais empresários e chefes das principais empresas dos países do grupo dos Cinco, realmente desempenha um grande papel prático na promoção do comércio e investimento mútuos, aprofundando os laços de cooperação e expandindo o diálogo direto entre as comunidades empresariais."


O líder russo também destacou o crescimento econômico dos países do grupo dos Cinco.


"Na última década, o investimento mútuo dos países membros do BRICS aumentou seis vezes. Por sua vez, seus investimentos na economia global como um todo dobraram. As exportações agregadas atingiram 20 por cento do valor global. Quanto à Rússia, nosso volume de negócios com os parceiros do BRICS aumentou 40,5% e atingiu um recorde de mais de US$ 230 bilhões", observou Vladimir Putin.


O Primeiro-Ministro da Índia, Narendra Modi, também enfatizou o papel do Conselho Empresarial do BRICS no atual ambiente geopolítico:


"Nos últimos dez anos, o Conselho Empresarial do BRICS desempenhou um papel vital no fortalecimento da nossa cooperação econômica. Em 2009, quando foi realizada a primeira Cúpula do BRICS, o mundo tinha acabado de sair de uma enorme crise financeira e, naquela época, a aliança era um raio de esperança para a economia global. Os tempos atuais também trazem as consequências da pandemia da COVID-19 e as divisões globais em muitas questões. Nesses tempos, o mundo enfrenta desafios econômicos. E o papel dos países do BRICS está crescendo mais uma vez."


O discurso do Presidente chinês, Xi Jinping, foi feito pelo Ministro do Comércio da China, Wang Wentao. O lado chinês também prestou homenagem ao décimo aniversário do Conselho Empresarial do BRICS:


"Há dez anos, aqui na África do Sul, nós, os líderes do BRICS, testemunhamos o nascimento do Conselho Empresarial do BRICS. Desde então, o conselho permaneceu fiel à sua missão principal, aproveitando oportunidades para aprofundar a cooperação, promovendo o desenvolvimento econômico e social dos países do BRICS e ajudando a sustentar o crescimento econômico global. Com o florescimento da cooperação em vários campos, a China trabalhará com outros países para aprofundar ainda mais a cooperação na iniciativa de desenvolvimento global, promover o desenvolvimento global, reformar a Organização Mundial do Comércio e resolver conjuntamente problemas comuns, melhorando a vida das pessoas em todo o mundo."


Após a sessão, os chefes de estado dos cinco países se reuniram em um formato de portas fechadas.


A cúpula do BRICS está sendo realizada em Joanesburgo (Gauteng, África do Sul) de 22 a 24 de agosto. Os acordos finais serão registrados na Declaração de Joanesburgo da XV Cúpula do BRICS.


Fonte: TV BRICS

コメント


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page