Niterói é palco de festival de ofensas e ameaças bolsonaristas


A semana marcada pela prisão, decretada pelo Supremo Tribunal Federal, do deputado federal Daniel Silveira (PSL) registrou também um festival de ataques, ofensas e ameaças públicas protagonizadas por bolsonaristas de Niterói ou dirigidas a políticos e jornalistas da cidade. A começar pelo próprio Daniel Silveira, que três dias antes de sua prisão por ofensas e desacato ao STF e à Constituição, ameaçou pelas redes sociais o prefeito de Niterói, Axel Grael.

Na ameaça, após dizer para o prefeito "tomar vergonha na cara", o deputado bolsonarista afirma que Axel deve "levar uma surra de gato morto após cada refeição". Axel disse que já instruiu o seu advogado a entrar com processo judicial contra Daniel Silveira e conclamou a sociedade a combater as manifestações de violência politica.


A prisão de Daniel Silveira provocou uma reação do deputado federal Carlos Jordy (PSL), principal liderança bolsonarista de Niterói, na mesma linha que levou o colega de partido para a cadeira. ”Fiquei sabendo que sua prisão foi ordenada pelo vagabundo do Alexandre de Moraes”, disparou o deputado contra o ministro do STF que determinou a prisão de Daniel Silveira

Ainda dentro do clima de radicalização, mas tratando de um outro tema, o vereador Douglas Gomes (PST), único representante bolsonarista eleito para a Câmara de Niterói de nas eleições de 2020, se dirigiu pelas redes sociais na quarta-feira, 17, ao vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL) e ao seu chefe de gabinete, Fernando Tinoco, com os adjetivos como “covarde”, “mentiroso” e “canalha”.

A razão do destempero do vereador, que já tem contra ele dois pedidos para responder junto à Comissão de Ética da Câmara pela exibição de uma pistola dentro do seu gabinete no início de janeiro, em desrespeito à proibição do porte de arma no interior da casa determinada pelo Regimento Interno, foi uma matéria publicada no dia anterior pelo TODA PALAVRA com referências ao vereador psolista e seu chefe de gabinete.

A matéria citada questionava uma denúncia contraditória feita por Gomes dentro do grupo do Conselho de Segurança de Niterói no WhatsApp sobre falta de distanciamento social de guardas municipais no interior de uma van que os conduzia para o trabalho. O jornal demonstrava a contradição da denúncia, baseada na divulgação de fotos da viatura, em relação à postura negacionista do vereador, que já chegou a ser preso por desafiar uma ordem judicial contra aglomerações durante a epidemia de coronavírus em Niterói.

Entre outros fatos levantados pelo jornal para configurar a contradição na denúncia do vereador estava a recusa reiterada de Gomes em usar máscara no plenário da Câmara, citando, inclusive, uma sessão na semana passada quando ele, falando da tribuna, atingia Fernando Tinoco, sentado a menos de dois metros de distância, com respingos de saliva.

A publicação da matéria irritou Gomes, que também atacou o veículo. Na falta de argumentos para justificar a extravagância da denúncia, o vereador repetiu os ataques que vem costumeiramente fazendo em redes sociais ao jornal e ao seu editor-chefe sempre que uma notícia publicada pelo TODA PALAVRA não o agrada, classificando o veículo de "esquerdista" e o jornalista - com 40 anos de profissão - de "militante político".


Processos

Assim como no caso de Daniel Silveira, alcançado pela ordem judicial de prisão determinada pelo STF e referendada pelo plenário da Câmara dos Deputados, a Justiça também é o caminho que será seguido pela maioria dos personagens ameaçados e ofendidos pelos bolsonaristas para buscar segurança pessoal e reparação.

O prefeito Axel Grael já havia anunciado que instruiu seu advogado a entrar com processo contra o deputado Daniel Silveira. O vereador Paulo Eduardo Gomes e Fernando Tinoco devem representar junto ao Ministério Público contra Douglas Gomes. O vereador bolsonarista sofrerá, ainda, mais uma representação contra ele junto à Mesa Diretora da Câmara Municipal, de acordo com Paulo Eduardo.

"Estamos dando entrada pela bancada do Psol Niterói em uma nova representação junto à Mesa Diretora contra o vereador do PTC que insiste em falar no Plenário sem máscara e circular pelos corredores sem máscara. O Presidente da Câmara precisa instalar imediatamente a Comissão de Ética para apurar as três denúncias já protocoladas contra esse vereador", afirmou o vereador psolista.


 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle