Niterói é 1a cidade do centro-sul a impor restrição total de circulação


A Mensagem-executiva 20/2020, aprovada na noite desta quinta-feira (7) pela Câmara Municipal, torna Niterói a primeira cidade do centro-sul do país a impor restrição total de circulação em suas ruas, sob pena de multa administrativa de R$ 180,00. Tecnicamente se trata de uma situação de lockdown, com possibilidade de duração de dez dias, conforme noticiado mais cedo pelo TODA PALAVRA.

As novas medidas restritivas valerão de 11 (segunda-feira) a 15 de maio, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias. As pessoas que estejam nas ruas, praias e praças públicas, com exceção para casos de deslocamento por força de trabalho, ida aos serviços essenciais e estabelecimentos autorizados a funcionar, como supermercados e farmácias, estarão sujeitas a multas, a serem revertidas para o Fundo Municiapal de Saúde.

Esse é o período considerado mais crítico para a propagação da Covid-19 na Região Metropolitana do Rio. As medidas foram recomendadas por um grupo de especialistas nas áreas de infectologia, epidemiologia e estatística da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Niterói registra 629 casos confirmados da doença, com 35 óbitos, 339 pessoas em isolamento domiciliar e acompanhadas pela Fundação Municipal de Saúde e 185 recuperados. O objetivo das medidas é restabelecer a taxa de isolamento social no patamar dos 70%. Mesmo sem impor um fechamento completo das fronteiras da cidade, Rodrigo informou que as barreiras da guarda municipal nos acessos a Niterói serão reforçadas, inclusive com o uso de termômetros digitais para medir a temperatura de quem quiser entrar no município. Havendo febre, a pessoa será encaminhada para atendimento médico e isolamento, caso teste positivo para a Covid-19.

“Temos que adotar as medidas com base na ciência, em estudos de especialistas, nas experiências internacionais bem-sucedidas”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves em pronunciamento nas redes sociais oficiais da Prefeitura. “Nossas medidas levam em consideração, sobretudo, a realidade da nossa cidade. O objetivo é retomar o padrão de isolamento da última semana de março, quando estava em 70%. Atualmente, Niterói está em 56%. Precisamos ganhar essa batalha pela vida com menos mortes possíveis”.

O prefeito destacou que continuam funcionando, sem restrições, as atividades essenciais que estão em funcionamento nas últimas semanas, como mercados e supermercados, farmácias, padarias, pet shops e postos de combustíveis.

O prefeito disse, ainda, que no período de 11 a 15 de maio também serão suspensas as obras que estavam em andamento em todas as regiões da cidade. Outra medida, após reunião com representantes do Ministério Público, será a ampliação, até o dia 16 de maio, em 40% a quantidade de leitos com respiradores na rede pública e privada de Niterói.


300x250px.gif
728x90px.gif