Niterói integra programa internacional contra violência urbana


O prefeito Axel Grael assinou o termo de adesão à iniciativa internacional "Peace in our Cities" (Paz nas nossas cidades), que tem como objetivo reduzir a violência urbana até 2030. Com isso, Niterói passa a ser o primeiro município brasileiro a fazer parte da plataforma que reúne cidades de diferentes partes do mundo para a troca experiências em boas práticas, redução da violência urbana, aumento da paz e inclusão social.

Prefeito Axel Grael e a diretora do Escritório de Gestão de Projetos da Prefeitura, Valéria Braga / Foto: Berg Silva

O convite para participar se deu em razão da cultura de paz propagada pela gestão municipal, através de programas como o Pacto Niterói Contra a Violência. Entre os parceiros e apoiadores da iniciativa em Niterói estão a Federação das Associações de Moradores do Município de Niterói (FamNit), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ Niterói).


O prefeito Axel Grael destacou que o objetivo é, acima de tudo, um intercâmbio de experiências em políticas públicas sobre essas questões.

Pacto Niterói contra a Violência / Foto: Luciana Carneiro

“É um desafio cada vez maior superar, hoje, à medida que as cidades crescem e que a gente passa por um momento de crise econômica mundial, os problemas das desigualdades sociais e as consequências disso na área de segurança. Niterói tem uma abordagem para isso, focada na cultura da paz, em um olhar para a segurança que vai muito além do trabalho policial. E foram essas iniciativas, que são mais inovadoras, com uma abordagem abrangente da questão da violência e, principalmente da cultura de paz, que proporcionaram a nossa participação.”, enfatizou o prefeito.


Axel reforçou que a cidade vem se destacando não só no trabalho policial, como também na complementação à ação policial, com a Prefeitura criando outras formas de superar o problema da violência, implantando e estimulando a cultura de paz.


“Ao longo desse tempo no governo, temos a implantação e atuação do Niterói Presente, a criação do Cisp, o cercamento eletrônico, toda a tecnologia que a gente vem agregando a essa política de segurança na cidade, mas temos também, através do Pacto Niterói Contra a Violência, um olhar bem mais amplo para a raiz do problema, onde surge o problema da segurança pública. São programas como o Jovem EcoSocial, que leva alternativas, leva todo um conceito de sustentabilidade para jovens de comunidades mais conflagradas. Todos os programas educacionais, como o Poupança Escola, para evitarmos que a evasão escolar agrave o problema de violência. São diferentes iniciativas que fazem parte do Pacto”, disse ele.

A responsável pelo Escritório de Gestão de Projetos da Prefeitura de Niterói, Valéria Braga, cita que o projeto está inserido nas ações promovidas pelo grupo internacional Pathfinders (Desbravadores), que conta com 38 países membros da ONU, incluindo o Brasil, e tem como objetivo principal acelerar ações para implementar os princípios do ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições eficazes. Também fazem parte desse grupo organizações internacionais, parceiros globais, sociedade civil e setor privado.


A iniciativa foi lançada em setembro de 2019 por 11 prefeitos e 6 parceiros internacionais. Atualmente, são 16 prefeitos e 22 organizações da sociedade civil. Entre as cidades participantes do programa estão Cali e Palmira (Colômbia); Escobedo e Guadalajara (México); Oakland, Califórnia e Dayton, Ohio (EUA); Chaguanas (Trinidad e Tobago); Edmonton (Canadá); Abeokuta (Nigéria); Bangui (República Centro Africana); Hargeisa (Somália); Durban (África do Sul); Nairóbi (Quênia); Amman (Jordânia); Colombo (Sri Lanka); Tripoli (Líbano); Kumanovo (Norte da Macedônia).


Paz e Justiça Social


Ao assinar o termo de adesão o município se compromete com o 16º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU: Paz, Justiça e Instituições Eficazes. A agenda inclui a participação de uma iniciativa durante 12 meses que fornecerá aos líderes e parceiros as evidências mais recentes de métodos eficazes para reduzir a violência urbana.


Eles também ajudarão a moldar uma estrutura de colaboração 'cidade a cidade' para desenvolver e impulsionar as melhores práticas globais para o ODS 16.


O ODS 16 é amplamente reconhecido como crítico para a realização de todos os outros objetivos de desenvolvimento, mas fica atrás da maioria das outras metas globais em termos de impulso, investimento e suporte em todo o mundo.

Foto: Getty Images

Com o programa, a organização internacional Plus Peace, que coordena o "Peace in our Cities", busca reverter essa tendência e progredir em direção ao objetivo. De acordo com a instituição, 82% da violência mortal ao redor do mundo ocorrem fora das zonas de conflito, ou seja, onde não há uma guerra declarada, e com grande parte dessa violência concentrada em ambientes urbanos.


Outra informação preocupante é a previsão do crescimento mundial do índice de violência nas cidades em pelo menos 10% até 2030.


A iniciativa Paz em Nossas Cidades busca avançar no enfrentamento de um dos desafios mais urgentes da atualidade: a violência que ameaça vidas individuais e prejudica o próprio crescimento e prosperidade do mundo urbano.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg