Niterói reabre mais nove escolas para o ensino presencial

O Sepe-Niterói realiza na noite desta segunda-feira (28/6) mais uma assembleia online com a participação dos servidores da educação pública municipal. Na pauta, além da campanha salarial, eles irão avaliar a greve pela vida, iniciada em abril, e a reabertura das escolas da rede para aulas presenciais antes da imunização completa de professores e funcionários da educação. Também nesta segunda, mais nove unidades de ensino da rede municipal retornaram às aulas presenciais na cidade. Ao todo, já são 22.

Escola Municipal Ernani Moreira Franco / Foto: Divulgação, Eires Silveira

De acordo com a prefeitura, os espaços passaram por obras de reforma e manutenção de infraestrutura e adequação para receber os alunos de Educação Infantil e do Ensino Fundamental. A Secretaria Municipal de Educação também informou que as medidas sanitárias estão sendo estabelecidas em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde, e que foram distribuídos equipamentos de proteção de uso individual e coletivo.


Apesar de todos os cuidados, o Sepe-Niterói continua se colocando contrário às aulas presenciais enquanto todos os profissionais da educação não forem vacinados com a segunda dose.


"Com muita luta conquistamos o calendário de vacinação dos profissionais de Educação da Rede. Porém, sabemos que a imunização dos educadores ainda não se completou, a inclusão digital de todos os alunos e educadores/as ainda não se realizou, a pandemia segue fora de controle e os Protocolos estruturados pelo Governo são completamente insuficientes", diz a nota publicada neste domingo (27/6) nas redes sociais, convocando os servidores para a assembleia.


Outro tema na pauta do Sepe-Niterói é a questão salarial. A entidade critica a aprovação da Reforma da Previdência, com aumento do desconto previdenciário para 14%. De acordo com a nota do sindicato, a prefeitura ofereceu à categoria um reajuste'de 1,95%, que está aquém das perdas acumuladas.


"O Governo mantém nosso Plano de Carreira ilegalmente congelado, todos os direitos da categoria em atraso e sem previsão. O Governo nos ameaça com uma contrarreforma administrativa que visa atacar profundamente nosso Plano de Carreira, impondo retrocessos gravíssimos (retirada de direitos conquistados) sem par na história".


Escolas reabertas


Foram reabertas as escolas municipais Santos Dumont (Bairro de Fátima – 1º e 5º anos), Jacinta Medela (Fonseca – 2º e 5º anos), Ernani Moreira Franco (Fonseca – 2º e 3º anos), Honorina de Carvalho (Pendotiba – 7º e 9º anos), Mestra Fininha (Barreto – 1º ano) e João Brazil (Morro do Castro – 1º, 2º, 3º, 4º e 9º anos). Também retornaram às atividades presenciais as unidades municipais de educação infantil Prof. Írio Molinari (Ilha da Conceição – GREI5), Profª Margareth Flores (São Francisco – GREI5) e Lizete Fernandes Maciel (Jacaré – GREI5).


O secretário de educação Vinicius Wu justifica a reabertura ressaltando os efeitos do afastamento do ambiente escolar no aprendizado e no desenvolvimento dos alunos.


“As aulas presenciais são importantes para retomar esse vínculo entre as crianças e os professores, combater o abandono escolar e superar os efeitos da pandemia no processo de ensino-aprendizagem dos nossos alunos. Estamos acompanhando todas as atividades presenciais para garantir as medidas de segurança e proteger a comunidade escolar”, afirmou o secretário .


Escola Municipal Jacinta Medela / Foto: Divulgação, Eires Silveira

O ensino híbrido não é obrigatório no município, o formato remoto continuará sendo oferecido de maneira assíncrona. As aulas presenciais terão a duração reduzida, totalizando três horas diárias e limitação máxima de 50% de ocupação das salas. No Ensino Fundamental 1, haverá revezamento semanal. Já na Educação Infantil, as crianças poderão ir para a escola todos os dias e os alunos foram divididos em grupos nos turnos da manhã ou da tarde.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg